Sociedade

HSBC, demasiado grande para ser processado por lavagem de dinheiro de droga, foi apenas multado

hsbc-money-laundering

O poder dos bancos sobre a lei que rege as pessoas normais ficou novamente demonstrado no caso do HSBC, o banco que lavou  milhões de dólares provenientes do trafico de droga mexicano, que  transaccionou bilhões de dólares de dinheiro ligado ao terrorismo. Embora provado, apenas recebeu uma multa, pois isso colocaria em risco a economia mundial.

HSBCAutoridades judiciais norte-americanas decidiram multar o banco HSBC numa ação penal contra o mesmo, embora haja evidências de que o banco britânico lavou dinheiro da droga mexicana e transferido bilhões de dólares de dinheiro de terroristas árabes. Embora HSBC vá pagar uma multa recorde de 1.9 mil milhões de dólares, a mudança é um sinal claro, ainda aceite pelas próprias autoridades, que este banco é grande demais para ser julgado, uma vez que representaria um risco para a economia global – risco esse que lhes dá um estatuto confortável de impunidade.

Até mesmo o New York Times se atreve a descrever este dia como um “dia negro para o exercício do direito” e constata que o HSBC é grande demais para ser legalmente punido, o que faz com que nenhum de seus diretores sejam processados ​​legalmente, mesmo quando alguns têm enriquecido por estas transações obscuras.

HSBC terá lavados pelo menos 880 milhões dólares da droga e realizado ransacções no valor 19,4 mil milhões de dólares de bancos árabes ligados ao terrorismo. Isto é apenas o que foi tornado público e talvez por isto, o que vai pagar de multa poucas consequências trará. Como o relatórios Forbes mostra, apesar desta violação e da reputação (que já muitos apontavam) para lavar dinheiro de droga e terrorismo, o HSBC tem no presente grandes condições financeiras: as  acções subiram 33% em 2012.

Esta é a realidade! A economia de vários países depende de bancos mais poderosos que os próprios Estados usufruindo de agentes políticos e antigos executivos que entretanto entram para os governos e criam leis destinadas a tornar impossível a independência macroeconômica. Uma realidade que poucos parecem ver e menos ainda acreditar.

Obviamente, esta decisão deve gerar indignação na sociedade civil, mas é improvável que tenha qualquer efeito contra o HSBC. Por um lado, a notícia não é muito difundida pelos meios de comunicação de massas, por outro lado pouco se pode fazer contra isso.

A relação entre a droga e o sector bancário é estreita e, certamente, uma das principais razões porque as drogas não são legalizadas a nível internacional. Os mesmos bancos dependem deste dinheiro:”empréstimos interbancários foram financiados pelo dinheiro proveniente do tráfico de drogas e outras atividades ilegais … Há sinais de que alguns bancos foram resgatados dessa forma”,  disse Antonio Maria Costa num relatório anti-droga da ONU em 2009,

Fonte: NY Times

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas