Insólito Natureza

Pássaros decoram ninho com beatas para esfumarem parasitas

Acondicionar beatas de cigarros nos seus ninhos é a nova moda da passarada urbana. Pode soar um pouco estranho mas uma equipa de ecologistas afirma que está longe de ser contra-natura este uso de beatas de cigarros fumados, tratando-se mais de uma adaptação instintiva.

Os pássaros são conhecidos por acondicionarem nos seus ninhos muitos materiais, incluindo vegetação rica em compostos que afastam os parasitas.
Os químicos do tabaco são sobejamente conhecidos como nefastos e repelem os artrópodes parasitas. O ecologista Monserrat Suárez-Rodríguez, da Universidade Nacional Independente do Mexico, e seus colegas levaram a cabo um estudo para tentar descobrir o porquê desta nova moda de decoração dos pássaros urbanos.

No estudo publicado na Biology Letters, os investigadores examinaram duas espécies de pássaro comuns no continente norte americano. Mediram a quantidade de celulose (componente destas beatas de cigarro) nos ninhos e descobriram que quanto maior a quantidade menor a presença de parasitas.
A equipa usou armadilhas de calor para testar se o efeito de repelente se prendia com o conteúdo de nicotina propriamente dito, mais do que outras substâncias. Usaram 27 destas armadilhas em ninhos de pardais (passer domesticus) e de 28 ninhos de tentilhões (carpodacus mexicanus) no campus da própria universidade. As armadilhas, que usavam o calor para atrair parasitas, estavam equipadas com fibras de celulose e filtros de cigarros fumados e por fumar, bem como fita adesiva para apanhar os artrópodes.

Passados 20 minutos apenas, descobriram que as armadilhas com filtros por fumar tinham muito mais parasitas agregados do que as que tinham beatas fumadas – contedo assim mais nicotina já que uma parte se havia depositado no filtro durante o acto de fumar. Além disto, nos ninhos que continham ovos de pássaro, as armadilhas apanharam mais do dobro dos parasitas.

«Faz-me pensar: será que estes pássaros darão também preferência a marcas de cigarro com maior teor de nicotina? Se este for o caso, isso sugere que este comportamento realmente evoluiu como uma resposta de adaptação ao meio e ao combate de parasitas», disse Timothy Mousseau, ecologista da Universidade da Carolina do Sul, em Columbia.

Todavia, por mais fascinante que seja todo este estudo é importante salientar que esta moda anti-parasitas dos pássaros urbanos pode ser até preocupante se nos lembrarmos que existem muitos compostos nessas beatas que são carcinógenos e até pesticidas.

Fonte: Signs Of Times

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas