Sociedade

Porque têm os homens uma fixação nos seios das mulheres? Estudo explica…

11279442

Porque é que os homens heterossexuais dedicam tanta atenção às “bolsas bulbosas que brotam” do peito das mulheres? Os cientistas nunca explicaram satisfatoriamente esta fixação curiosa dos homens nos seios femininos, mas agora, um neurocientista atingiu uma explicação sobre o que segundo ele “faz muito sentido.”

Larry Young, um professor de psiquiatria da Universidade de Emory, que estuda a base neurológica de comportamentos sociais complexos, acha que a evolução humana tem aproveitado um circuito neuronal antigo que evoluiu originalmente para fortalecer o vínculo mãe-bebé durante a amamentação e agora usa este circuito cerebral para fortalecer o vínculo entre os casais também.

A solução que daí resulta: os homens, tal como os bebés, adoram os seios femininos.

Quando os mamilos de uma mulher são estimulados durante a amamentação, é libertada uma grande quantidade de oxitocina, também conhecida como a “hormona do amor”, que inunda o cérebro, ajudando a concentrar a sua atenção e carinho no bebé. Mas a pesquisa nestes últimos anos tem mostrado que, nos humanos, este circuito não é reservado apenas para uso exclusivo dos bebés.

Estudos recentes descobriram que a estimulação do mamilo aumenta a excitação sexual, na grande maioria das mulheres e isto activa as mesmas áreas do cérebro, dedicadas à estimulação vaginal e clitoriana.

Segundo Young, quando um parceiro sexual toca ou massaja os seios de uma mulher, provoca a libertação de oxitocina no cérebro da mulher tal como o que acontece quando um bebé é amamentado, mas, neste contexto, a oxitocina concentra a atenção da mulher sobre seu parceiro sexual, reforçando seu desejo de se relacionar com essa pessoa. Por outras palavras, os homens podem tornar-se mais desejáveis, estimulando os seios de uma mulher durante os preliminares e sexo. A evolução, de certa maneira, terá desenvolvido nos homens a vontade de quererem fazer isso e assim as suas parceiras desenvolverem maior atracção por eles.

Então, porque é que essa mudança evolutiva acontece apenas em seres humanos, e não noutros mamíferos?

Para Young, isso deve-se ao facto de que ao contrário de 97% dos mamíferos, o ser humano forma relações monogâmicas. “Em segundo lugar, pode ter a ver com o facto da posição vertical do ser humano e da possibilidade de sexo cara-a-cara, o que dá mais oportunidade para a estimulação dos mamilos durante o sexo.

Comentando sobre esta teoria, a antropóloga da Universidade Rutgers Fran Mascia-Lees, que tem escrito extensivamente sobre o papel evolutivo dos seios, disse que um problema é que nem todos os homens são atraídos da mesma forma por seios.

“É sempre importante quando os biólogos evolucionistas sugerem uma razão universal para um comportamento e emoção: e onde entram as diferenças culturais?” Mascia-Lees escreveu num e-mail. “Em algumas culturas africanas, por exemplo, as mulheres não cobrem os seus seios, e os homens não parecem achar da mesma forma excitante.”

Young diz que só porque os seios não são cobertos nestas culturas “não significa que a estimulação não faça parte dos preliminares nestas culturas.” Até ao momento, não existem muitos estudos que olhem para o contexto antropológico “, disse ele. Young elabora mais sobre a sua teoria do amor materno e outros aspectos neurológicos da sexualidade humana, no seu novo livro, “A química entre nós” (2012), com co-autoria de Brian Alexander.

Fonte: LifeLittleMysteries

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas