Insólito

Crop Circles ou Círculos nas Plantações

cropcircleoimrgierjgijiw4gj04g_thumb

crop_circles1Círculos nas plantações (crop circles em inglês) ou círculos ingleses, são termos usados para se referir aos conjuntos de figuras geométricas desenhadas amassando caules de trigo, cevada, centeio. Estas figuras são melhor observadas de um ponto mais alto, fazendo pouco sentido quando são observadas no nível da plantação.

De certa maneira, os famosos Crop Circles deixaram de ser motivo de especulação quando surgiram grupos de individuos que afirmavam serem eles os autores das anomalias. E em Agosto de 2004 a National Geographic contactou John Lundberg, Rod Dickinson e Wil Russell para que estes demonstrassem à luz do dia como se fazia um Crop Circle. Estes foram os seus planos:
crop-circle-2

Esta foi uma das ferramentas usadas, uma espécie de régua de madeira:

 crop-circle-3
Este foi o resultado conseguido após cinco horas de trabalho:
crop-circle-1
Ficou provado que podem ser feitos Crop Circles, utilizando cálculos matemáticos e ferramentas simples.
É óbvio que existe uma grande percentagem de Crop Circles feitos pelo Homem. Vejam-se casos famosos como o Pac-Man e os do Greenpeace. Em 2000 um estudo concluiu que 80% dos Crop Circles do UK eram feitos pelo Homem. No entanto, este Crop Circle demorou cinco horas a ser feito à luz do dia. Quanto tempo demoraria a ser feito durante a noite? Quanto tempo demoraria a ser feito o Crop Circle da imagem que se segue?
crop-circle-5
Não se pense que este é um fenómeno moderno no entanto, em 1880 houve uma investigação dos Crop Circles, levada a cabo por um cientista amador Rand Capron, que as atribuiu a causas meterológicas. Havia uma clara descrição dos padrões.
Diablefaucheur_thumb
Ficando claro que muitos dos Crop Circles são produto de brincalhões (hoaxers), resta uma pequena percentagem que continua sem explicação. E que caracteristicas têm estes Crop Circles que permanecem um mistério?
Nas  investigações no enigma dos OVNIs desde 1950, sentia-se que há um vínculo entre estes fenómenos. Em 1988 começaram-se a criar equipas especializadas de investigação, de entre elas salienta-se a Investigações dos Fenómenos da Colheita (Crop Phenomena Investigations). Desde aquele períodovários institutos e equipas de investigação trabalham em conjunto, inclusive com o famoso Dr. William, do laboratório de Levengood, na América do Norte. Ele é um biofísico e com sua equipa levou a cabo diversas pesquisas em amostras que recebeu de várias partes do mundo, que foram tirados de formações nos “Círculos de Colheita”. Ele teve as suas pesquisas publicadas em várias revistas científicas ao redor do mundo.

O que nós realmente sabemos a respeito das formações dos CROP CIRCLES?

– Sabemos pela pesquisa científica que eles são formados (as genuínas formações) por uma energia capaz de alterar uma estrutura molecular da planta sem danificá-la (além disso, também é Capaz de alterar sua taxa de crescimento e o seu padrão);
– A Energia Envolvida parece ser benigna e até onde se sabe não é usada por ninguém à face da Terra;
– Algumas formações irradiam uma onda de cerca de 5,7 Hz no espectro eletromagnético.
– Os círculos nas plantações ocorrem paralelamente ao avistamento de OVNIs ou em zonas de relatos associados a essse fenómeno;
– Mesmo após a colheita, a forma dos círculos tem permanecido na terra durante pelo menos seis meses em alguns casos. Isto não pode ser conseguido por “formações na colheita” feitas por humanos.
images (3)– Em algumas das formações, a agulha das bússolas gira freneticamente denotando uma anomalia magnética presente.
– A Plantação fora da formação circular não exibe as mesmas características encontradas dentro do círculo.
– Não há nenhum nível de consistência. Em algumas formações temos o factor som, as anomalias magnéticas e impressões no solo, mas isto não quer dizer que iremos encontrar as mesmas características em outra formação. Ainda assim, pode-se demostrar que os novos círculos fazem parte de uma formação genuína.
– Se nenhum ser humano entrar na formação, a plantação continuará crescendo normalmente e o fazendeiro não vai perder qualquer grão.
– Milhares de amostras das plantas, dentro das formações foram estudadas. Numa única formação, há diferentes graus de ‘dobras’ dos caules (que chegam a ser de 90 graus), de acordo com a localização dentro da formação e também, de acordo com a ‘intensidade de energia’ que este recebeu dizem os pesquisadores.
 double[1]

Mas não é tudo… Os estudiosos relatam ainda os seguintes fenómenos:

1- Efeitos (falhas) em equipamento electrónico – relógios, telemóveis, etc. O que só poderá ser explicado por fortes campos electromagnéticos. Medições de 40-50 nano Teslas, dez vezes superiores ao nível de um campo normal.
2 – Um estudo (dos fisícos nucleares Michael Chorost e Marshall Dudley) demonstrou que o solo em Crop Circles “genuínos” continham quatro isotopos radioactivos – vanadium, europium, tellurium e ytterbium .
Deixa-se aqui um filme sobre os crop circles para completar a matéria informativa (está em inglês)
Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
  • http://www.facebook.com/inginheiro André Marques Silva
    “Medições de 40-50 nano Teslas, dez vezes superiores ao nível de um campo normal.”

    Sabendo que o campo eletromagnético existente na Terra situa-se os 25 e os 65 micro Teslas (1000 vezes superior ao referido no artigo), algo não bate bem nessa afirmação… Quero acreditar que este site é fidedigno e imparcial nos seus artigos, e gostava de acreditar que existe algo de inexplicável nestes temas, mas quando sou confrontado com dados científicos que não fazem sentido, sou levado a crer que este artigo é mais uma história de embalar..

    • http://portugalmundial.com/ Portugal Mundial
      Na maior parte dos artigos que expomos a informação é entregue ‘as is’, ou seja, tal como publicada pelos seus autores originais. Possíveis erros de tradução ou conversão de unidades podem de facto acontecer mas temos todo o cuidado para que assim não aconteça. Neste caso, e agradecendo a sua intervenção, decidimos rever os documentos originais que não estão citados por não estarem disponíveis online e mantemos essa frase como certa (independentemente de ser verdadeira) por estar assim mesmo no documento usado que é de um co-autor do documentário em anexo, logo a informação é repetida no mesmo e vale o que vale. Não nos dizemos detentores da verdade, mas sabemos que cada coisa que é dita aqui ou em qualquer outro lado é uma perspectiva dessa verdade e deve ser apresentada, cabe a cada um a digestão da informação que de outra forma não lhe chegaria aos ouvidos.
      • http://www.facebook.com/inginheiro André Marques Silva
        Obrigado pela resposta. Sou um assíduo visitante deste site o qual tenho-o muito em conta pela objetividade e interesse das matérias, daí a minha intervenção para chamar a atenção para que este género de artigos não seja descredibilizado por alguns detalhes ao qual vocês são alheios. Continuem o bom trabalho, irei continuar a segui-los com o mesmo interesse de até agora.
Partilhas