Polémico Saúde Sociedade

Chemtrails são uma realidade que optamos ignorar!

chemtrails-2

149296_525876174111794_1821619819_n

Não acredita em Chemtrails ou Rastos Químicos? Não tem problema algum… uma boa maioria da população também nem faz ideia que existem e por isso escolhemos ignorar o óbvio porque não temos tempo de olhar para cima.

Há muitos que acreditam no Inferno, mas não têm provas documentais, imagens ou experiência pessoal disso. Já os Rastos Químicos, apelidados mundialmente de Chemtrails, possuem uma avassaladora quantidade de documentários, estudos independentes, testemunhos, imagens e autênticas pérolas de mistério. Se são dados como conclusivos e ridicularizados por seja quem for é apenas porque o sistema de imposição educativa de valores e crenças continua a funcionar sem qualquer freio, rebanhando a população.

O aparecimento de Chemtrails, um pouco por todo o mundo, começou algures pelos anos 90. Todavia existem registos anteriores a essas datas e muitos testemunhos de ‘whistleblowers’ (ou bufos – pessoas que decidem contar o que sabem, viram e participaram) e fugas de informação que explicam e documentam um exemplo notável de Chemtrails sobre a Grã-Bretanha do final dos anos 50 até ao início dos anos 70 durante um programa que foi amplamente discutido e explicado que se tratava de experiências de combate a germes nocivos à saúde humana e às plantações. Os detalhes desta operação estiveram durante 50 anos em segredo de estado, no entanto a sua revelação, seguindo leis de revelação de segredos, trouxe a público a terrível notícia que milhões de pessoas foram cobaias involuntárias de um programa de dispersão de bactérias no ambiente, bem por cima de suas cabeças. (Pode ver o artigo original no The Guardian)

Contrails

O governo americano também usou a mesma tecnologia em experiências durante a Guerra do Vietnam, usando ‘fertilizadores’ de nuvens para prolongar a estação das monções e desestabilizar as linhas de abastecimento vietnamitas. Esta operação foi baptizada de Operation Popeye e considerada um sucesso. Mais recentemente os chineses publicamente demonstraram a utilização de tecnologias de manipulação da meteorologia revelando o seu uso já enraizado em muitos anos anteriores. (Pode ver a cobertura da Reuters sobre este acontecimento recente na China)

Citamos os exemplos acima apenas como mote da capacidade de manipulação de temperaturas, meteorologias e estações do ano. Na maioria das vezes as pessoas nem nisso acreditam tal é a contra-informação vendida pelo mundo fora… o que tudo isto tem a ver com Chemtrails? Tudo, por ser baseado no mesmo género de tecnologias, metodologias e técnicas, ou nada, porque todos continuam a escolher ignorar o óbvio.

 

chemtrails

Nos anos 90 as populações começaram a notar que as marcas de avião (contrails) duravam mais tempo, expandiam em vez de desaparecer e bloqueavam a luz do sol. Alguns desconfiaram que alguma substância estava a ser pulverizada no ambiente e para se certificarem fizeram análises aos solos e às águas da chuva determinando um consistente aumento de níveis de alumínio, bário e estrôncio nas áreas afectadas pelas pulverizações. Estes testes foram já feitos em vários países e as conclusões são preocupantes: países como os Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Portugal e muitos outros apresentam resultados excessivos dos três supracitados componentes. (Veja mais sobre estes testes)

Aos poucos as pessoas estão a ficar alerta para o facto de estarem a ser pulverizadas e sem saberem com o quê e porquê. Levantam-se então questões pertinentes e essenciais: Como estão a fazer tudo isto? Quem está por detrás desta trama?

Para tentar responder a estas questões podemos começar por examinar as patentes relacionadas com este tipo de tecnologias, e ao fazê-lo facilmente concluiremos a sua enorme possibilidade e gravidade. (Pode ver uma lista exaustiva de patentes verificadas e relacionadas). Todas estas patentes descrevem várias formas de pulverizar o ambiente, desde misturar o combustível com os elementos necessários através de tanques alimentadores até outras formas bem mais complexas e assustadoras.

Investigadores por conta própria têm monitorizado e controlado o tráfego aéreo e as aeronaves para tentar identificar quais carregam este tipo de sprays ou pulverizadores, usando radares, aplicações de identificação de voos comerciais e concluindo quais são as aeronaves civis e quais não são. A utilização de câmaras modernas com lentes ultra-poderosas tem ainda permitido a captação de provas fotográficas incontestáveis. Todo este trabalho conjunto e voluntário permitiu a catalogação de muitas linhas de voo e rotas não civis onde aviões militares pulverizam os céus de países pertencentes à NATO.

Se quiserem investigar mais sobre este assunto poderão facilmente visitar algum do material seleccionado, mas muito mais está à disposição por toda a Internet:

chemtrails-2

O artigo é de revelação e não de explicação… primeiro é importante que tenham conhecimento do que os rodeia, que abram os olhos e acordem dessa falsa realidade arquitectada que lhe alimentam todos os dias.

Não vamos entrar nos detalhes ou conjecturas da razão pela qual os chemtrails existem ou porque os estão a usar sobre nós e o resto do mundo, até porque isso poderão de forma independente investigar por vocês mesmos… ou então talvez num artigo seguinte apresentemos as várias explicações.

Se não chegou de informação, de provas ou de revelações e continua a não ter consciência de que o lobo mau está à espreita então assista ao documentário independente legendado em português sobre este mesmíssimo tema:

YouTube Preview Image

Fontes: inúmeras fontes nomeadamente
http://www.geoengineeringwatch.org/
http://www.coalitionagainstgeoengineering.org/
http://www.geoengineeringwatch.org/geoengineering-programs/
http://www.geoengineeringwatch.org/aerosol-websites/
http://chemtrailsnorthnz.wordpress.com/

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas