Polémico Política Sociedade

Hungria destrói todas as plantações da Monsanto

monsanto1

Propane-Field-Burning-290x290 A Hungria deu uma machadada no tronco infectado da gigante Monsanto e as suas modificações genéticas destruindo quase 500 hectares de culturas de milho plantadas  com sementes geneticamente modificadas.

De acordo com o o secretário de estado húngaro e Ministro do Desenvolvimento Rural Lajos Bognar, ao contrário de muitos países europeus (como Portugal) a Hungria é uma nação onde as sementes geneticamente modificadas estão banidas e proibidas, tomando uma posição semelhante ao Peru que instituiu uma lei que bane e proibe as sementes e alimentos geneticamente modificados por pelo menos 10 anos.

Os quase 500 hectares de milho destruídos estavam espalhados pelo território húngaro e haviam sido plantados há pouco tempo, explica o Ministro Lajos Bognar, o que quer dizer que o pólen venenoso do milho ainda não estava a ser dispersado.

Ao contrário dos membros da União Europeia, a Hungria baniu todas as sementes OGM. As buscas continuam pois como disse Bognar os produtores são obrigados a certificarem-se que as sementes que usam não são geneticamente modificadas. Durante a investigação os fiscais descobriram que a Monsanto havia injectado produtos da Pioneer Monsanto entre as sementes a plantar, possivelmente com o intuito de disseminar aquela cultura.

O movimento de livre trânsito de produtos dentro dos estados da União Europeia impede que as autoridades investiguem como estas sementes chegaram à Hungria, mas doravante irão certificar-se da validade das culturas em solo húngaro, assegurou o ministro. Uma rádio regional revelou que as duas maiores produtoras de sementes geneticamente modificadas foram afectadas com este acto mas que existem milhares de hectares nestas condições.

Os agricultores defenderam-se com a ideia de que não sabiam tratar-se de sementes OGM. Com a estação já a meio, é tarde demais para plantarem novas sementes por isso a colheita deste ano foi completamente perdida. E para piorar o cenário aos agricultores, a companhia que distribuiu estas sementes no condado de Baranya abriu falência o que impede que recebam compensação.

Haja mais Hungrias e Húngaros pela Europa e pelo mundo!

monsanto1

 

Fontes: NaturalSociety e RealFarmacy

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
  • Dani Silva
    Parabéns à Hungria por defender a saúde dos seus habitantes!!
    • Eng Agronomo
      parabens?? me desculpe mas os urbanoides que nao sabem nada a respeio de OGM e ficam falando asneiras como ´´defender a saude dos seus habitantes“…….por favor antes de qualquer coisa busque embasamento teorico solido para falar sobre algum assunto.

      Nao existem pesquisas que comprovem que OGM possam fazer mal a saude de quem os consome. Muito pelo contrario, consumindo OGM voce esta deixando de ingerir uma boa quantidade de agrotoxico (VENENO) pois estes sao geneticamente modificados justamente por isso, para usar menos agrotoxico, e aumentar a produtividade por area, sendo assim nescessario menos ocupaçao de terras para maior produçao de alimentos

      • http://portugalmundial.com/ Portugal Mundial
        Só demonstra a sua falta informação. Antes de insultar alguém tenha cuidado porque quem tem telhados de vidro não atira pedras ao vizinho :)

        http://portugalmundial.com/2013/05/ogm-nunca-o-perigo-iminente/

        • Guest
          Também sou Engenheiro Agrônomo e afirmo o que o amigo de profissão “Eng Agronomo” disse acima: Há muitos leigos escrevendo asneiras e palpitando sem conhecimento agronômico. Só não concordo com o amigo Eng Agronomo quando ele diz “deixando de ingerir uma boa quantidade de agrotóxico”. Também não é assim, pois se as plantas não fossem transgênicas, seria necessário utilizar defensivos, o que também não seria problema se utilizado corretamente e sob prescrição do Engenheiro Agrônomo. Resumindo, ou transgênicos ou utilizando defensivos (sob orientação agronômica) não há problemas. O resto é falação. E você leitor, que é contra os transgênicos certamente por falta de conhecimento ou através da mídia tendenciosa, saiba que essa camisa e essa calça que você está utilizando agora é feita de algodão transgênico. Se você é diabético, essa insulina que você utiliza é produzida sob transgenia, e assim por diante. Ser contra os transgênicos equivale a ser vegetariano e utilizar sapato e cinta de couro… são todas bobagens!
          • Ricardo Garé
            Caramba…como vocês falam sem saber mesmo hein?
            O agronomo defendendo trangênico?
            E dizendo que não faz mal?
            Hmmm…realmente, câncer…eu achei que fazia mal. Que coisa.
            Ué? Mas OGM causa câncer? Onde está isso? Uma simples busca no google em bases científicas de renome resolve e mostra isso.
            Eu poderia colocar aqui. Sei ler criticamente trabalhos científicos. Sou veterinário com mestrado na USP, mas vou deixar para vocês fazerem a lição de casa, já que foram vocês que criticaram as pessoas aqui por falarem besteiras sem saber do assunto.

            Pessoal, antes de falar o que não sabe…e isso vale para vocês dois agrônomos, assistam o documentário O MUNDO SEGUNDO A MONSANTO (tem completo no youtube).

            Vocês fizeram faculdade, acho que aguentam duas horas de informação.

          • Ricardo Garé
            Ricardo Braido…você falou:
            “Se você é diabético, essa insulina que você utiliza é produzida sob transgenia, e assim por diante. Ser contra os transgênicos equivale a ser vegetariano e utilizar sapato e cinta de couro… são todas bobagens!”
            Ricardo, a gente cansa de ouvir isso, e é uma coisa tão infundada que ficamos bobos de ver pessoas inteligentes falando, talvez por falta de argumento. Me desculpe a sinceridade.
            Ser contra, mas não ter opção….por isso lutamos, para que não usemos uma roupa com algodão geneticamente modificado. Entende? Vou dar um exemplo Ricardo.
            Eu suponho que você seja contra o trabalho escravo, mas certamente abastece se carro com etanol, tem um computador, cel e talvez tablet, usa tenis, sapato e roupas. Como todo mundo. E eu tenho certeza que parte disso vem de empresas que utilizam de trabalho infantil e escravo. Então se você usa, você não pode ser contra esse tipo de trabalho? É isso que você disse. Essa comparação. Entende que não tem sentido?
            Seja contra, diminua o consumo através de um consumo consciente e faça o que puder para acabar com o trabalho escravo e infantil.
          • Dani Silva
            Ao senhor convem defender OGM, não fosse o sr. Ricarco Braido utilizador de soja OGM, como mostra o seu vídeo no youtube (link abaixo). O que é relacionado com saúde deve ser considerado “MAU” até prova em contrário, pois não se deve brincar com a saúde do ser humano. Há já alguns estudos contra OGM, mas ainda não há nenhum estudo Independente que prove que OGM é bom para a saúde.

            http://www.youtube.com/watch?v=HVhQmHffMFw

          • Guest
            Já há Engenheiros Agrônomos cuidando disso, portanto não precisam se preocupar. Fiquem tranquilos.
            Acho que deveriam se preocupar mais com os remédios, que é um problema de saúde pública hoje no Brasil. Na minha opinião 80% dos remédios prescritos são desnecessários.
          • http://inconscienteflutuante.blogspot.com/ End Fernandes
            A questão não é apenas a saúde do homem brother, diversas espécies são afetadas com os trangênicos. Esse medo de pragas acontece pq vc tem muitas plantas iguais uma do lado da outra entao caso uma seja afetada as outras serão rapidamente. Existem técnicas de cultivo que equalizam todas essas coisas. E, eu como leigo acho que há muitas coisas que poderiam ser melhoradas na agricultura para reduzir o seu impacto ambiental.
          • e mais nada
            tao mas ouve la. tu vais comer o algodao ou algo parecido? e optimo q esses sejam trangenicos. ser trangenico e optimo para a cultura, faz com que muitos alimentos tenham menos problemas a ser cultivados e afins… mas para isso acontecer e preciso mexer na genetica da planta, e tu sabes la o que e que metem la para dentro? ate que ponto e saudavel? quais sao os efeitos a longo prazo ? Eu nao quero por a minha saude nas maos de pessoas em que a motivacao principal e o lucro. E qualquer coisa que mande essa gente para onde eles vieram entao optimo para mim.
          • Pat.
            Caros engenheiros Agronomos, eu propria estudei Ogms e uma engenheira cá em portugal ensinou-me muitas coisas acerta deles, resumindo eles SÃO UM PERIGO para o nosso futuro, existem contaminaçoes constantes e não existem bons estudos que mostrem que NÃO SÃO PERIGOSOS, porque não são estudos de apenas alguns meses que o vão provar.

            Para muitos aí fora é mais facil colocar umas vendas e não ver o que realmente se passa com os OGMs, porque dá dinheiro e porque não queremos inimigos enormes. Como a monsanto ou a bayer.

      • Alex
        “Nao existem pesquisas que comprovem que OGM possam fazer mal a saude…” E existe algo que diz que NÃO faz?
        • marcio
          Sim Alex, você está absolutamente certo! E sabe porque? É isso mesmo não existem pesquisas. As poucas que foram feitas não são suficientes para suportar que transgênicos são seguros.
      • Alberto Mário Costa
        caro senhor, e aquela questão de que só podem plantar com as sementes vendidas pela Monsanto num completo monopólio das sementes e culturas?? isso não o preocupa?
        e o combate ás pragas que as sementes OGM também têm e que só podem ser combatidas com herbicidas e pesticidas desenvolvidas e vendidas pela Monsanto?? isso não é preocupante?
      • marcio
        Discordo do senhor engenheiro agrônomo. O senhor já ouviu falar em princípio da precaução? Outra coisa, verifique quanto o colapso das colônias de abelhas e veja que por trás dessa “maravilha” tecnológica existe interesses escusos de dominação de mercado e nenhum com a minha nem a sua saúde. Quem planta isso não pensa em alimentar ninguém mas sim no retorno financeiro que vai obter, não se importando se é ou não prejudicial.
      • valdo
        Acho que voce esta mais pra AGROCOMICO!
      • http://www.jruiz.com.br/ José Ruiz
        as faculdades são financiadas pelo “mercado” (Monsanto), portanto não será incomum encontrar “engenheiro agrônomos” que defendam as empresas, mostrando uma enorme ignorância sobre o assunto.. basta um único exemplo: o Roundup é um veneno extremamente poderoso, que mata tudo à sua volta. Para não matar “o paciente”, a Monsanto criou a soja (por exemplo) geneticamente modificada que resiste ao veneno. Mas e o ecossistema resiste ao veneno? E você resiste ao veneno? São questões óbvias, qualquer cidadão com um mínimo de inteligência percebe que isso não é bom.. isso fora um monte de outras questões nefastas à humanidade e que se for abordar aqui vira um livro..
        • Guest
          O princípio ativo glifosato é menos tóxico do que sal de cozinha, baseado na DL50, um parâmetro toxicológico. Nós não possuímos a enzima EPSP’s, que só as plantas possuem. Sendo assim, o glifosato é inócuo para os animais. Mas não quero defender empresa de defensivo nenhuma… só estou explicando agronomicamente.
          Ah, o glifosato nada mais é do que o aminoácido glicina substituído por um radical fosfato. Sendo assim, o nome químico do glifosato é ácido n-fosfonometil glicina (grupo químico das glicinas substituídas). NÃO SE PREOCUPEM, JÁ FALEI! HÁ ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DOUTORES CUIDANDO DISSO… Entendo a preocupação de vocês, mas não precisam ficar preocupados.
      • Dani Silva
        Esta foi a opinião mais ABSURDA que eu já tive sobre um comentário meu, sr. Eng Agronomo. Nem pergunta os motivos da minha afirmação, nem a minha experiência profissional. Pois bem, os transgénicos podem até ter algumas vantagens, mas quanto à saúde humana, pouco se sabe. Um instituto francês divulgou à pouco um estudo prolongado em que os transgénicos tiveram uma taxa de morte precoce em ratos 6x maior… Não é preciso muita estatística para analisar estes resultados. E já agora, eu trabalho no departamento de Investigação e Desenvolvimento da segunda maior farmacêutica mundial…
        • Guest
          Muitas vezes há lobby e jogo de interesses entre laboratórios. É mais vantajoso para um laboratório que se continue utilizando defensivos, ao invés de transgênicos, entende?? As pesquisas são muitas vezes compradas e tendenciosas. As ONG’s internacionais mundo afora são um exemplo clássico disso, principalmente no Brasil, onde querem a todo custo frear o desenvolvimento do país. O problema é que são poucos que enxergam isso…
      • Helder Silva
        Ridículo o que você disse. Os produtos OGM são destrutivos para o nosso ecossistema. Esses VENENOS que você fala sempre existiram e coabitam com a natureza, ou seja se faz mal a um ser provavelmente faz muito bem a outra espécie. Entendeu? Se eliminas tudo para sustentar uma única espécie vai chegar o dia em que a natureza não tem mais nada para te oferece e a MONSANTO vai-te dar comprimidos com todas as proteínas e vitaminas para viveres. Dá a terra o que é da terra!
      • Marta
        meu caro, a partir do momento em que ha mudificações geneticas nunca é para melhor…e ja houve mais que provas disso!

        Alias eu nem sei porque motivo actualmente as pessoas sofrem mais com doenças como o cancro…para além das radiaçoes e etc a actual alimentaçao contribui muito para isso!!

        Venha o Engenheiro que quiser….

      • Dani Silva
        As sementes OGM não foram criadas para serem mais nutritivas que os alimentos originais. As sementes OGM não foram criadas para acabar com a fome no mundo. As sementes OGM não foram criadas para adaptar as culturas ao meio-ambiente. As sementes OGM foram criadas para dar LUCRO!! E normalmente, quando o Lucro está em primeiro lugar, a saúde fica para trás…
      • José Maria Gusman Ferraz
        Prezados existem sim pesquisas indicando problemas com a ingestão de OGMs, basta ver a literatura internacional não ligada as empresas. E o consumo de agrotóxicos tem aumentado onde os OGMs são mais plantados, veja Brasil e Argentina. Pois a seleção de plantas resistentes têm obrigado ao uso cada vez maior de herbicidas. Sabendo disto previamente as empresas e seus lobyes forçaram o aumento do limeite de resíduo de glifosato ( herbicida) de 0,2 ppm para 10 ppm mas hoje são encontrados resíduos na soja Transgênica de até 57 ppm. E vc fala em redução de agrotóxicos? Quem são os urbanóides que não sabem nada de OGMs?
      • Grito Continental
        Acho interessante um engenheiro agrônomo ter que recorrer a belas palavras como “asneiras” e “urbanoides” para ter que defender seu ponto. Que quem deve procurar embasamento, contududo, parece ser justamente o senhor, que reduz o debate sobre os OGM à suposta inofensividade alimentar deste tipo de cultivo, demonstrando assim que ignora, voluntária ou involuntariamente, o verdadeiro cerne do que está sendo debatido há anos por movimentos sociais, organizações de consumidores, governos locais, associações de agricultores e diversos institutos públicos de pesquisa, assim como organizações não governamentais incumbidas com a temática. Rogo-lhe, numa futura intervenção, se informar a respeito e não vir mais tratar de “asno” ou “urbanoide” a quem se preocupa sim com um tema que não é de longe um tema de interesse, apenas, de engenheiros, mas de toda a sociedade, incluindo cientistas sociais, políticos, donas e donos de casa, universidades, sistemas de saúde e um largo etcétera.
      • Kacá Versiani
        Ainda não deu tempo para vc ver seus filhos e netos com o câncer que certamente virá com estas sementes… mas possivelmente vc vai rir pois sua insensibilidade e ignorância da vida natural não lhe permitirá ter compaixão… Bom apetite com suas sementes…
      • TigerMammy
        Por favor, antes de dizer asneiras procure se informar melhor. Existem muitas pesquisas comprovando que OGM causa cancer e diversas outras doencas. Inclusive um grande cientista daqui da Inglaterra. O objectivo das corporacoes e’ somente lucro, nao importa a que custo. Cuidado!! Estas a ser enganado pela midia, e suas propagandas enganosas!!
      • mj
        A partir do momento em que nas convenções da Monsanto os ‘senhores’ que lá se reúnem se recusam a almoçar alimentos alterados geneticamente.. algo está muito mal!
      • Eng Genetico
        De: Anonimo com conhecimentos Para: Eng Agronomo

        Mensagem: olá “eng agronomo”. Eu sou engenheiro genetico e está mais do que provado que o milho “NK603” (trangénico) é responsavel pelo aumento da taxa de cancro tanto como nos ratos, como nas pessoas por isso, em vez de pensares nos €€€€€, que tal começares a pensar nas gerações futuras e na evolução da humanidade?

  • http://www.facebook.com/rui.silva.3367 Rui Silva
    Mais valia confiscarem a colheita e darem a países de 3º mundo. Por muito que aleguem alguns hipotéticos efeitos secundários, morrer à fome é bem pior.
    Activistas cabeças quentes, parabéns. Estão a levar à letra o não faz nem deixa fazer.
    Só sou contra as sementes OGM no que toca à vertente da infertilidade da colheita; manipulam-nas simplesmente para que o agricultor tenha que gastar dinheiro na semeia seguinte pois as culturas produzem o “fruto” mas as sementes são estéreis. Até estar provado que não se conseguem fazer OGMs que sejam inóquos ao ser humano, deveriamos ter a mente aberta ao progresso.
  • Francisco C. Rodrigues
    Na minha opinião a origem de muitos cancros está nesses alimentos geneticammente modificados!
  • Ken Hughes
    Not liked in CANADA also!
  • Cristina Vargas
    • Dani Silva
      Muito obrigado pelo documentário. É chocante pensar o que andamos a comer, mesmo sem saber…
      • Catarina Brás
        Grata pela partilha Cristina !
  • Jefferson Lima
    Realmente o que ocorre é muita desinformação, não vou entrar aqui no merito de discutir se faz mal ou não consumir produtos OGM, mas pare para pensar pelo menos na exeterminação da diversidade genética de diversas espécies e o domínio quase que completo sobre um produto de posse de um grupo. Penso que ainda muitos agrônomos precisam ver além das sifras produtivistas e entender o que é biodiversidade, seus impactos e sua frágilidade.
  • Valeria Sanchez Silva
    Vamos por lenha nessa fogueira Santa! Pela liberdade de nossas Sementes, matriz de vida nesta Terra!
    Pelo despertar de nossas MENTES A-MORTE- CIDAS.
  • Valeria Sanchez Silva
    A questão Não é a “qualidade” das sementes, é a PRE-TENSÃO desta instituição em co-mandar as matrizes da vida, aprisionando e submetendo os agricultores do mundo a PLANTAR e colher mediante este novo sistema de ESCRAVIDÂO: Pagar para ter permissão do senhor
    DEUS MONSANTO para plantar e colher
  • http://www.jruiz.com.br/ José Ruiz
    é, mas o país deve se preparar para eventualmente conhecer o verdadeiro terrorismo.. o jogo aí é pesadíssimo..
  • ROR
    comentadores sambistas pró-Monsanto, façam a vossa declaração de interesses relativamente àquela empresa!!! o dinheiro tem muita força, “né”?
  • sheila vilela
    Em tudo o que o homem põe a mão e modifica não é natural e nosso corpo só digere aquilo que é natural. Não é necessário ter embasamento teórico para saber que sementes geneticamente modificadas não são naturais e também não há estudos que comprovem que essas sementes não fazem mal. Só saberemos algumas gerações a frente, infelizmente.
  • Master Troll
    A ignorância é uma doença terrível.

    Não existe qualquer prova científica dos “malefícios” dos OGM. E não existe porque… não existe! O que existe, isso sim, é um medo irracional do que não se conhece e, pelos vistos, não se quer conhecer.
    Contudo, dito isto, a Monsanto é uma perigosa multinacional cuja influência deve ser severamente limitada e controlada. Mas juntar a Monsanto (e outras multinacionais) no mesmo saco dos OGM é perigoso e contraproducente. Perigoso porque estamos a confundir algo de bom (os OGM) com algo de mau (quem os pretende controlar).
    Era bom que soubéssemos separar as águas e entender qual o verdadeiro inimigo – além da ignorância, claro.
    E porque muitos falam de links mas não os colocam aqui, deixo-vos dois que são “food for thought”:
    Documentário da BBC: http://topdocumentaryfilms.com/can-gm-food-save-the-world/
    Conferência TED: http://www.ted.com/talks/michael_specter_the_danger_of_science_denial.html

    • vbergonsi
      Mas também não há provas científicas de que “não há” malefícios. Essa é a questão, você está vendo a situação pela ótica inversa
    • TigerMammy
      A ignorancia e’ uma escuridao!!!Pelo visto a lavagem cerebral promovida pela monsanto e’ muito eficaz!! Alguem dizer que OGM e’ ‘algo de bom’, e’ tenebroso.
  • Chaves
    Parabéns sim! O problema central não é a tecnologia dos OGMs que poderia, em tese, ajudar muito a humanidade. O problema central são as normas desta empresa. Formou nos EUA quase um monopólio (controla mais de 90% das sementes de soja plantada no país), patenteou seu gene e obriga os agricultores a pagarem os “royalties” sobre isso, mesmo que não tenha plantado sua semente, pois o vento “contamina” sua produção e muitas vezes não possui condições de arcar com os custos de uma contraprova. É praticamente obrigado a comprar seus insumos, pois sem eles as sementes não possuem a mesma rentabilidade. Seu milho está exterminando com a biodiversidade da espécie no México e a lista poderia continuar… Parabéns Hungria!
  • Chaves
    Ah! Esqueci de mencionar que esta empresa é super preocupada com o meio ambiente, pois fabricou o agente laranja utilizado no Vietnã. Empresa bacana…
  • Lyh Scully
    Não é necessário ter-se nenhum curso para se perceber o quão horrivél a Monsanto é , basta se informar , è das piores companhias mundias que quer monopolizar sementes e alimentos ,deixando os agricultores totalmente dependentes da empresa, como é que isso não é preocupante ? Para não Falar do Agente laranja que lançaram no Vietnam. E como é que os GMTs não são prejudiciais se necessitam de mais pesticidas que os alimentos normais ? Pesticidas que prejudicam a biodiversidade e muito possivélmente têm dizimado as populações de abelhas ? Sem abelhas não há polinização meus caros , E sem polinização o resto deixa eventualmente de Existir.
  • Catarina Brás
    Mas andamos aqui todos a brincar ou quê ??? Há estudos sérios efetuados que mostram a relação direta entre os trangénicos e o aprecimento do cancro, bem como as apotoses das células cancerígenas quando expostas a alimentação geneticamente modificada…os Engenheiros Agrónomos que me perdoem mas é evidente que se o “meu emprego for na Matutano dificilmente assumirei que faz mal comer batatas fritas”
  • Jorge Menezes
    Bravo, Hungria! Haveremos de vencer o lobby da Monsanto, de que o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso,é um dos rostos visíveis. A actuação dessa multinacional americana é verdadeiramente criminosa, nós sabemos o que eles fizeram aos pequenos agricultores no Canadá, o que fizeram no Chile. Monsanto, too big to be honest!
  • FLORESTAL51
    VENHO POR MEIO DESTE INFORMAR QUE
    TODOS TEM DIREITO DAR SUA OPINIÃO, SEJA ELA BOA OU NÃO. NÃO IMPORTA SE A PESSOA
    TEM CONHECIMENTO OU SE É UM LEIGO.

    MAS DEIXO AQUI A MINHA INDIGNAÇÃO
    PERANTE A EMPRESA MONSANTO: UMA EMPRESA QUE TEM MUITA TECNOLOGIA, PORÉM NÃO
    ESTA NEM AI COM OS VALORES SOBRE A QUESTÃO DE MEIO AMBIENTE (BIODIVERSIDADE) E
    A QUESTÃO SERES VIVOS (CAUSA DE ANORMALIAS EM SERES VIVOS). ESTA BANDEIRA É
    MUITO PERIGOSA. POIS A INCIDENCIA DE CANCER ESTA AUMENTANDO SIGNIFICATIVAMENTE
    EM NOSSA PAÍS. DEU EXEMPLO DA MINA CIDADE É DO SUL DE MINAS ONDE O INDECI ESTA
    MUITO ALTO, A REGIÃO É CAFÉ, ONDE É APLICADA DIVERSA MÃO DE INSUMO PARA OBETER
    UMA ALTA PRODUTIVIDADE E COM ISTO MUITO PRODUTO SENDO LIXIVIADO PARA RIOS E
    RIBEIRÕES. COM ISTO HÁ UMA CONTAMINAÇÃO GENERALIZADA.

    COM ISTO ACHO QUE AQUI NO BRASIL
    TEMOS QUE MOSTRAR NOSSA INDIGNAÇÃO MEDIANTE ACONTECIMENTOS QUE TEMOS INTERNA
    MENTE. OS HUNGAROS ESTÃO FAZENDO O QUE ACHA CERTO PARA ELES. TEMOS QUE FAZER O
    MESMO.

    VAMOS BRASIL, VAMOS LUTAR POR
    MELHORIA PARA QUE POSSAMOS VIVER EM HARMONIA ENTRE O HOMEM E NATUREZA.

  • vbergonsi
    Pelo que vemos abaixo, até mesmo entre os “entendidos” no assunto, há controvérsia sobre o uso ou não dos transgênicos. Creio que uma vez havendo essa dúvida, deve-se evitar ao máximo o consumo de produtos modificados geneticamente, até que tenhamos plena certeza de que seu uso não tenha contraindicações. Vejo que cada um defende seus interesses particulares, principalmente onde se alcança grande produtividade (com maiores lucros). A questão é exclusivamente de saúde, onde possivelmente afetará muitas gerações.
  • Ferrero
    Prova “cientifica”?!(indústrias,empresas,lucros,governo,financiamento…),essa é a prova CIENTÍFICA que os defensores se embasam?Que é confiável?A mesma mão que bate afaga.Assim como existe a industria da fofoca de celebridades,das aparencias,também tem essas falácias na mídia cientifica meus caros,não é simplesmente um jogo de associações para entender um todo,o que sabemos sobre tudo isso foi descoberto por essas CAPITALISTAS industrias cientificas,que os livros escolares do nosso ensino básico replicaram,que os livros de nossas faculdades replicam,e revistas “cult” como Galileu,Superinteressante,Mundo Estranho…Também.Então o buraco é mais embaixo minha gente,a verdade é mais escondida do que sombra no escuro,eles não vão dá asa a cobras,vejam as patentes de genes,isso é um absurdo NINGUÉM pode estudar os genes humanos,de frutas e soja,enfim,já que as empresas patentearam,é unilateral,se um estudioso descobriu que há um defeito em um gene que está sobre a patente deles,ele não pode avançar no seu estudo sob pena de retaliação,ou seja,o poder está nas mãos de poucos.Isso se chama DESINFORMAÇÃO.
  • Miguel
    boa noite, os ogm’s, ate poderiam ser introduzidos, mas e as leis de proibição de plantar sementes não patenteadas?, porque só uma empresa irá deter um grande poder mundial?

    Senhores eng. Agrónomos, eu não sou um urbanoide, e sempre vivi no campo e praticamente também dele.
    Não se esqueçam que geneticamente ( e agora sou eu que sei do que falo) é possível introduzir mais ‘qualidades’ do que as necessárias para as plantas, qualidades essas que quando são semeadas, já se tem conhecimento do efeito nefasto propositado, de certas doenças, para humanos.

    Portanto também posso dizer, cuidado com o que falam, devem afincar a verdadeira essência dos ogm’s que estão a ser plantados, e não do que acham que podem fazer.

  • Ricardo Braido
    A ÚLTIMA EXPLICAÇÃO MINHA NESSE TÓPICO, COMO ENGENHEIRO AGRÔNOMO E DOUTOR EM FITOSSANIDADE:
    NÃO HÁ NADA DE QUÍMICA ACRESCENTADA NOS OGM’s. NO CASO DA SOJA TRANSGÊNICA, POR EXEMPLO, A ÚNICA COISA QUE FOI FEITA FOI A MUDANÇA DA CONFORMAÇÃO DA ENZIMA EPSP’s PARA CP4-EPSP’s (enol piruvil chiquimato fosfato sintetase). MUDANDO-SE A CONFORMAÇÃO DA MOLÉCULA DA ENZIMA PRESENTE NA SOJA, DE EPSP’s PARA CP4-EPSP’s, SIMPLESMENTE O GLIFOSATO NÃO MATARÁ A PLANTA DE SOJA, MATANDO APENAS AS PLANTAS DANINHAS DA LAVOURA, OU SEJA “A CHAVE (glifosato, um herbicida relativamente barato) NÃO COMBINA COM A FECHADURA (a enzima CP4-EPSP’s presente na soja mas não nas plantas daninhas, que continuam com a EPSP’s, pois não são transgênicas e assim são mortas pelo glifosato)”. PORTANTO, NÃO HÁ NADA DE QUÍMICA ACRESCENTADA NA SOJA TRANSGÊNICAS, APENAS A CONFORMAÇÃO DA MOLÉCULA DA ENZIMA É DIFERENTE E NÃO SE LIGA AO GLIFOSATO, NÃO SENDO INIBIDA. ESSA ENZIMA É RESPONSÁVEL PELA SÍNTESE DE 3 AMINOÁCIDOS: LEUCINA, ISOLEUCINA E VALINA…….. MAS AÍ JÁ É OUTRA CONVERSA.
    EM SE TRATANDO DE MILHO TRANSGÊNICOS, A COISA É UM POUCO DIFERENTE. O MILHO TRANSGÊNICO (CONHECIDO POR Bt) TEM INSERIDO NO GENOMA O GENE DE UMA BACTÉRIA QUE TEM AÇÃO INSETICIDA, O Bacillus thuringiensis. ESSA BACTÉRIA É ENCONTRADA NORMALMENTE NA NATUREZA E NÓS A INGERIMOS A TODO MOMENTO. ESSA BACTÉRIA POSSUI O GENE Cry, QUE FAZ COM QUE ELA PRODUZA UMA PROTEÍNA QUE MATA A LAGARTA DO CARTUCHO (Spodoptera frugiperda). A PARTIR DO MOMENTO EM QUE O GENE Cry DA BACTÉRIA É INSERIDO NO GENOMA DO MILHO, O MILHO PASSA A PRODUZIR A PROTEÍNA E AUTOMATICAMENTE MATA A LAGARTA QUE INGERE A FOLHAGEM. ESSA PROTEÍNA SÓ É ATIVADA EM MEIO ALCALINO (MESÊNTERO DA LAGARTA) E NÃO EM ANIMAIS, QUE POSSUEM O pH DO ESTÔMAGO ÁCIDO. PORTANTO, FIQUEM DESPREOCUPADOS, POIS HÁ ENGENHEIROS AGRÔNOMOS TRABALHANDO NO MELHORAMENTO GENÉTICO PARA QUE O MELHOR SEJA FEITO.
    ACREDITO QUE VOCÊS DEVAM SE PREOCUPAR MAIS COM A QUESTÃO DOS REMÉDIOS NO BRASIL, UM CASO DE SAÚDE PÚBLICA. NINGUÉM TEM DADO IMPORTÂNCIA A ISSO… NO MEU VER, 80% DOS REMÉDIOS PRESCRITOS SÃO DESNECESSÁRIOS E CAUSAM MAIS PREJUÍZO DO QUE BENEFÍCIOS.
    • TigerMammy
      Estou completamente impressionada com a sua ignorancia!!! Enquanto as pessoas mais esclarecidas estao a protestar mundo afora contra o ‘frankenfood’ (o franken e’ de frankenstein)……… e ainda diz que devemos nos preocupar com os remedios. Meu caro, estas corporacoes sejam elas farmaceuticas ou do que for so’ tem como objetivo unico e exclusivo o lucro. Se o povo tiver saude a industria da saude vai a falencia. E por favor, pesquise mais sobre a monsanto e OGM, Se tiver dificuldade, posso te enviar uns links.
  • Ricardo Braido
    PREZADOS, EU DIRIA QUE 80% DAS PESQUISAS SÃO TENDENCIOSAS. NÃO CREIAM EM PESQUISAS!!! SOU ENGENHEIRO AGRÔNOMO DOUTOR E LHES DIGO ISSO. HOJE É TUDO NA BASE DO INTERESSE, SÓ PUBLICAM O QUE PODE FAVORECER ALGUÉM… SE PREOCUPEM MAIS COM A QUESTÃO DA PRESCRIÇÃO DESENFREADA DE REMÉDIOS NO BRASIL. ISSO SIM É CASO DE SAÚDE PÚBLICA…
  • Sergio
    Problema não é fazer mal direto à saúde, é reduzir as variedades àquelas que pagam Royalties às mega corporações. O que garante a perenidade das espécies vegetais e animais é a sua variedade e a longo prazo está provado que podem surgir “defeitos” genéticos após gerações pobres em variedades genéticas.
    O caminho não são os agrotóxicos, por si aberrações criadas por essas mesmas mega corporações. O caminho está na produção variada, em escalas bastante mais reduzidas, porém em muito maior número, até mesmo dentro do espaço urbano.
    A Monsanto não é Santa e está bem mais próxima do inferno do que do céu, pode ter certeza!
  • Lab Star
    Long live Magyar!
  • Pingback: Hungria dá o exemplo: adeus banqueiros! | Pensador Anônimo()

Partilhas