Natureza Polémico Sociedade Sustentabilidade

53 MILHÕES por cento de lucro na privatização da água pela NESTLÉ – apenas um exemplo no Canada

water

A Nestlé paga $3.71 por cada milhão de litros de água que retira de Wellington County, que depois de engarrafada em plástico não reciclado nem reciclável, vende por 2 milhões de dólares, tendo um lucro de mais de 53 MILHÕES % e inclusive não respeitando crises locais de seca.

waterUma comunidade de Ontário trava neste momento uma luta do tipo David vs Golias, contra a gigante alimentar NESTLE nos tribunais com vista a proteger a sua água.
A Nestlé e a sua política de lucros sobre a água volta de novo à atenção (mas nunca nos Mass Media). Depois do seu CEO ter dito que água não deveria ser um direito humano (ver vídeo no fim do artigo)

Nestlé Waters é a maior empresa de água engarrafada do mundo e Wellington County no sudoeste de Ontário (Canada) é um dos seus maiores postos de engarrafamento no Canada. A licença de exploração actual da Nestlé dita que cada milhão de litros de água extraída custe $3,71. Dita também que estes milhões de litros de água depois de engarrafados em garrafas de plástico descartáveis possam ser vendidos com um lucro de mais de 53 MILHÕES por cento, ou seja 2 MILHÕES de Dólares! A licença também dita que a Nestlé reduza a sua extracção em 10 a 20% (!!!) em tempos de seca , no entanto a Nestlé apelou ao tribunal que essas restrições fossem removidas!! sendo que o Ministro do Ambiente aceitou essas condições.

Feito isto, foi constituído um conselho de habitantes que com alguns apoios legais ganharam o direito de representar o interesse público neste último pedido da Nestlé que participará no processo de decisão de exploração da água, representando os interesses do público no direito à água.

Esta é uma batalha importantíssima, não apenas para Wellington County, ou Ontário ou Canadá, mas para o mundo em geral, dado que sabemos que esta gigante alimentar opera em 86 países!map

Convém salientar também que a Nestlé apoiou o lobby da não-etiquetagem dos produtos com constituíntes provenientes de GMO, colocando-se assim sem reservas ao lado da outra gigante alimentar, mas do comércio das sementes, a Monsanto.

Fontes:

http://canadians.org/water/issues/nestle/
http://www.huffingtonpost.ca/2013/06/04/nestle-canada-water-drought_n_3385472.html
http://naturalsociety.com/corporate-giant-nestle-contradicts-gmo-stance/
http://www.hangthebankers.com/nestles-wet-dream-they-mark-up-water-53-million-percent/
http://en.wikipedia.org/wiki/Food_industry
http://action.sumofus.org/a/nestle 

Reveja o vídeo do CEO da Nestlé sobre a privatização da água

 

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
  • Claudio Roberto Rodrigues Hörb
    Estamos em tempos em que o CEO da Nestlé diz que a água não deveria ser um direito humano…..como se o Planeta água…..fosse passível de conceitos como este.
  • Barbara Alçada
    estes gajos so veem dinheiro a frente fds, era corta los aos bocadinhos e vende los para adubo de terra tb
  • GB
    NÃO COMPREM PRODUTOS NÉSTLE!
  • luci
    A Nestlé tem concessão para explorar e administrar as águas minerais da cidade de S.Lourenço, em Minas Gerais, no Brasil. A fonte de água magnesiana, tão importante e salutar, já está seca, assim como outros poços tão importantes quanto. Desmineralizam a água para fabricar a PURELIFE, a que acrescentam sais minerais de sua patente. As águas que serviam para tratar doenças a baixo ou nenhum custo, agora são químicas e de exclusiva exploração da Nestlé. De tanto explorarem, além dos níveis aceitáveis, poços estão secando e o terreno do Parque está afundando pelo comprometimento dos lençóis subterrâneos. O Governo brasileiro nada faz.
Partilhas