Astronomia

ISON – o cometa do século? Um espectáculo para o fim de ano

ison1Há cerca de 10 mil anos atrás, o cometa conhecido como ISON deixou a cápsula mais longínqua do nosso sistema solar , conhecida como nuvem de Oort e iniciou a sua aproximação ao Sol. No próximo mês de Novembro, este “caminhante de gelo” atingirá o climax da sua jornada, potencialmente proporcionando um espectáculo nos céus da terra.

O cometa ISON foi descoberto em Setembro de 2012 por dois astrónomos amadores russos. Rapidamente, os cientistas o reconheceram como o possível “Cometa do Século”, mas para que assim seja, este cometa terá de sobreviver à sua aproximação ao Sol.

Estes objectos maciços que se acercam do sol têm órbitas que os colocam a 1.4 milhões de quilómetros do sol. No caso particular do cometa ISON, os cientistas estimam que passará mesmo a 1.2 milhões de quilómetros do nosso sol.

órbita do ISON à volta do sol

órbita do ISON à volta do sol

Durante o mês de Julho ou Agosto, o cometa ISON atravessará a chamada “Linha do Gelo” que se encontra a uma distância do sol de 370 a 450 quilómetros . A partir deste limite o cometa começará a sofrer com a radiação solar, expulsando mais e mais da sua água, o que levará a um aumento do brilho e visibilidade do ISON.

Por volta de Outubro o cometa passará próximo de Marte e em Novembro, por Mercúrio, sendo que a radiação solar estará sempre a aumentar, aumentando assim a sua visibilidade e a sua cauda. No entanto, a pressão das partículas solares podem fragmentar o cometa, bem como as forças gravitacionais poderão provocar muito stress no cometa e até uma possível tempestade solar pode “arrancar a cauda” deste gigante de gelo. Tudo é incerto e possível.

Fotografia do cometa ISON tirada pelo Hubble

Fotografia do cometa ISON tirada pelo Hubble

Se o Sol for benevolente com o cometa ISON quando este o contornar (o cometa irá contornar o Sol) por volta do dia 28 de Novembro, é esperado que a sua visibilidade e brilho aumente fortemente tornando-se visível nos céus durante várias semanas. Em Portugal poderá ser visto de manhã no horizonte na direcção este-sudeste em Dezembro. Sendo que durante a noite o cometa poderá ser visível no fim de Dezembro e inícios de Janeiro.

 

 

 

Fonte: Space.com / NASA

Vídeo com uma simulação

ACTUALIZAÇÃO
Vídeo que relaciona a inversão dos polos magnéticos do Sol com a passagem do cometa ISON

ACTUALIZAÇÃO 15-11-13

Depois de parecer uma desilusão, o cometa ISON aumentou 16x o seu brilho em apenas 72h e É JÁ VISÍVEL A OLHO NU!!!

Para o conseguir avistar deverá olhar para Este, pois ele revela-se algumas horas antes do nascer do SOL, na direcção da constelação de Virgem, perto da brilhante estrela SPICA.

A caminho do Sol para completar a sua passagem (perielio a 28 NOV), multiplicam-se as apostas sobre se será destruído ou se conseguirá dar a volta incolume e passar de novo pela Terra…

Se conseguir avistar o ISON, tome consciência que está a testemunhar um raríssimo “visitante” natural ao interior do Sistema Solar!

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas