Astronomia Ciência Política Sociedade Tecnologia

Manobras estranhas de satélites chineses deixam especialistas apreensivos!

Dongfanghong3_pic1rMovimentações inexplicadas, cargas espaciais secretas, teste de tecnologias anti-satélites e nenhuma explicação oficial! – isto pode parecer o argumento para o próximo filme de James Bond, mas na realidade esta é a história do que tem acontecido recentemente com vários satélites chineses que vão criando alguma apreensão a especialistas do ocidente.

Leonar David do site space.com, relata que ninguém sabe ao certo os motivos por trás destas movimentações dos satélites e que isto está a originar um grande clima de especulação no círculo espacial do ocidente.A especulação foca-se essencialmente nos satélites Shiyan-7, Chuangxin-3 e Shijian-15, que foram lançados conjuntamente no mesmo foguetão (CZ-4C) no dia 20 de Julho.A história oficial do governo chinês relata que os três satélites carregavam carga útil científica, o que é completamente plausível. Todavia o satélite Shiyan-7 recentemente iniciou uma série de manobras em conjunto com o satélite Chuangxin-3, resultando numa mudança de curso repentina para se encontrar com um satélite mais antigo, o Shijian 7, lançado para órbita em 2005.Especulou-se no lançamento, que um destes satélites estaria equipado com um braço robótico de manipulação espacial (no entanto ninguém sabia ao certo qual o satélite em questão), sendo que a versão oficial chinesa mencionou que se destinavam a “observação de escombros espaciais”, “operações de braço mecânico” e teste de “tecnologias de manutenção espacial”, segundo Gregory Kulacki analista espacial americano para o projecto espacial chinês.

Isto poderia apenas indicar que a China estaria apenas a trabalhar na mitigação de tecnologias viradas para o lixo espacial existente em órbita. E assim sendo, as recentes manobras inesperadas do satélite Shiyan-7 revelariam apenas alguma técnica nova de manipulação de escombros espaciais. Porém, “como os sistemas espaciais são de dupla utilização não seria de admirar que há todo o interesse em manobrar satélites de reduzida proximidade, sem nunca haver lugar a incertezas quanto à natureza e fins pacíficos” comentou Dean Cheng, investigador chinês da Fundação Heritage em Washington.china_satellite

Em 2007 a China tornou bem claras as suas capacidades militares espaciais. O governo chinês lançou um míssil anti-satélite que interceptou um dos próprios satélites. Este teste em órbita provou que satélites em baixa órbita terrestre não estão a salvo de ataques vindo da superfície terrestre, sendo que esta iniciativa originou cerca de três mil pedaços de escombros de lixo espacial numa altitude bastante utilizada. Esta acção chinesa foi na altura bastante condenada pela comunidade em geral. Estes escombros espaciais estão ainda hoje em órbita.

O espaço tornou-se assim no último nível para a estratégia militar do planeta e este teste chinês gerou grande apreensão e precipitou que os EUA testassem também o seu próprio míssil anti-satélite em 2008 no seu antigo satélite USA-193.

Mysterious_Actions_of_Chinese_Satellites-695b581a03f39786ee9527056089aa03A pergunta impõe-se então, será que as recentes manobras dos satélites chineses têm algo a ver com o aperfeiçoamento das capacidades chinesas anti-satélites iniciadas em 2007?

Se isto é o caso, EUA e a China terão de tomar uma decisão! Terão de ambas as nações desenvolver tecnologias militares espaciais ou se por outro lado encontram uma solução de colaboração tal e qual EUA e Russia fizeram no fim da Guerra Fria.

“As nações mais poderosas podem iniciar uma competição e confronto espacial ou podem encontrar soluções tácitas para terminar tal conflito” disse Michael Krepon, co-fundador do Stinson Center em Washington e director dos programas espaciais de segurança do Sul da Ásia. “Os EUA e a ex-União Soviética escolheram com sabedoria no passado, esperemos que a China também o faça”.

Source: Space.com

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
  • Alvacir Alexandre Da Silva

    Tudo que lançam no espaço deveria ser em beneficio de todas as criaturas que aqui moram em nosso planeta e naõ ficar pensando em poder e ser mais do que os outros ninguém é melhor do que ninguém isso já foi aprovado em todos os níveis de historia registrado até hoje porque não se harmonizam e ver o que pode fazer de melhor para todas as criaturas aqui vivente em nosso planeta seria mais bonito em todos o sentidos para o nosso bem viver.

Partilhas