Astronomia Ciência

Mistério com mais de 300 anos resolvido! Porque é que o núcleo interno da terra gira na direcção oposta do externo

Earth-Magnetic-FieldInvestigadores afirmam ter conseguido resolver um mistério com 300 anos, relacionado com a direcção de rotação do núcleo interno e do núcleo externo do nosso planeta. E o responsável é o campo magnético da Terra que,  para além de nos proteger da radiação espacial perigosa, é também controla as direcções opostas e em velocidades diferentes dos núcleos interno e externo da Terra.

Segundo este novo modelo, o núcleo interno do planeta Terra gira na direcção Este, rodando mais rápido que o resto do planeta. Por sua vez o núcleo externo,  gira no sentido Oeste, num ritmo mais lento.

Já se suspeitava que o campo magnético da Terra se movesse relativamente na direção oeste. Esta teoria foi criada na década de 1690, quando o astrónomo e geofísico Edmund Halley (o mesmo Halley que viu pela primeira vez o cometa Halley) navegou a bordo de um navio de pesquisa através do Oceano Atlântico Sul e recolheu leituras de bússola suficientes para identificar essa mudança.

Em meados do século XX, alguns geólogos reuniram evidências adicionais para esta deriva e determinaram que a rotação oeste do campo magnético exerce uma força sobre o núcleo externo líquido, composto por uma mistura de fundição de ferro e níquel – que faz com que ele gire na direcção oeste.

Décadas mais tarde, geofísicos utilizaram dados sísmicos profundos para determinar que, por sua vez, o núcleo interno – uma liga de ferro-níquel sólida, que tem aproximadamente o tamanho da lua – gira no sentido oposto, ou seja na direcção Este, a uma velocidade maior do que a rotação da própria Terra.

No entanto, até agora, os cientistas consideravam estas rotações dentro das duas camadas do núcleo, em separado, sem qualquer relação entre si. Com esta descoberta, investigadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, descobriram um elo comum entre as duas rotações.core

Através da criação de um modelo de computador, os cientistas conseguiram mostrar como pode a rotação do campo magnético da Terra puxar o núcleo externo líquido na direcção oeste por um lado, e ao mesmo tempo, exercer forças opostas sobre o núcleo interno, provocando uma rotação de contrária.

O campo magnético da Terra, criado pela convecção de metal líquido quente no interior do núcleo externo, sofre ligeiras flutuações  em cada década e a taxa de rotação do núcleo interno também parece flutuar numa escala de tempo semelhante.

Estes novos resultados ajudam a explicar o motivo pelo qual estes dois fenómenos ocorrem na mesma escala de tempo, já que um parece afetar o outro, dizem os investigadores. Os resultados foram detalhados na edição de 16 setembro da revista Proceedings of National Academy of Sciences.

Esta é a primeira vez que a rotação do núcleo interno da Terra é relacionada com o núcleo externo.

Cientistas afirmam que a força proveniente do campo magnético da terra responsável por estes dois movimentos opostos varia no tempo

Esta descoberta permitirá um maior conhecimento da influência do campo magnético da Terra, na dinâmica do próprio planeta

Fonte: LiveSciene, ScienceDaily

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas