Astronomia Sociedade Tecnologia

Nova Loucura: Marte a fronteira seguinte!

Mars-OneTem mais de 18 anos? Coragem e determinação? Estabilidade emocional? Inscreva-se hoje no programa Mars One e vá viver para Marte em 2023… definitivamente!
Foi para um anúncio semelhante a este que acordamos no início de 2013. A promessa da vida fora da Terra, o recomeço longe de tudo e de todos… um sonho para uma boa parte dos humanos. Mas neste meses afinal o que trouxe toda esta loucura de enfrentar a fronteira final?

A organização sem fins lucrativos Mars One, sediada na Holanda, está a planear voar equipas de quatro astronautas para Marte, com o primeiro pouso previsto para ocorrer em 2023, daqui a 10 anos, para estabelecer um assentamento humano no nosso vizinho planetário.

Quem pode candidatar-se?

Aqueles com mais de 18 anos de idade interessados em passar o resto de suas vidas no espaço podem se inscrever através da apresentação de candidaturas e vídeos curtos. Não há idade máxima para os candidatos. Nenhuma formação técnica é necessária e a nacionalidade, assim como o idioma, é indiferente – candidatos a astronautas terão alguns anos para aprender inglês e devem ter inteligência, desenvoltura, coragem, determinação e habilidade, bem como estabilidade psicológica, como explicou o embaixador Gerard ‘t Hooft.

“A seleção dessas pessoas será uma tarefa muito difícil”, Hooft disse durante uma conferência de imprensa para anunciar o processo de seleção. “Não haverá exclusão por motivos de raça, nacionalidade, religião e sexo.”

Como tudo se vai processar?

A Mars One estima que vai precisar de cerca de US $ 6 bilhões para mandar os quatro primeiros habitantes para iniciar a colónia no Planeta Vermelho. Além das taxas de inscrição, a organização espera arrecadar dinheiro através de um autêntico reality show mundial que irá acompanhar o processo de seleção e treino dos astronautas.
Apesar de que uma passagem só de ida a Marte não seja o sonho de toda a gente, os líderes do projeto preveem um alto nível de entusiasmo para a missão, que recebeu cerca de 10 mil e-mails de pessoas interessadas em participar no primeiro dia.

“Nós queremos que isto seja uma missão da humanidade,” disse o co-fundador e diretor executivo da Mars One.

A Mars One planeia treinar os canditados por 7 anos com exercícios que irão expô-los a situações que podem enfrentar durante a missão. Os astronautas estagiários também terão de passar algum tempo vivendo em colónias simuladas na Terra, comunicando com o controle da missão através de um intervalo de tempo entre 6 a 20 minutos para simular o delay entre o sinal Terra e Marte.

Internet-em-Marte

A colonização do Planeta Vermelho está prevista para começar em 2023. Parte dos fundos necessários para o projeto está a ser arrecadada através do próprio site da Mars One, onde é possível assistir ao documentário One Way Astronaut (Astronauta sem volta) por uma taxa de US$ 2,95 para visualização online ou US$ 4,95 para download. A Interplanetary Media Group – empresa que gere os investimentos de propriedade intelectual e a media do projecto – também colaborou com investimentos privados.
A taxa de inscrição é de US$ 38  e segundo Lansdorp, 6 bilhões são necessários para construir habitações em Marte e cobrir o custo da viagem, que não terá volta, a cada 4 colonos.

As mais de 300 mil inscrições vieram de diversos cantos do mundo: 120 países, incluindo Brasil e Portugal.

“A Mars One é uma missão que representa toda a humanidade, e seu verdadeiro espírito será justificado apenas se pessoas de todo o mundo estiverem representadas. Eu orgulho-me de ver exactamente isso a acontecer”, disse Lansdorp.

O processo de seleção consistirá em 4 etapas.

  •     1ª etapa: análise de currículos, carta de intenção e vídeo enviado pelo candidato.
  •     2ª etapa: atestado médico e entrevistas com comités regionais.
  •     3ª etapa: um candidato de cada país será escolhido. Essa etapa terá transmissão pela TV nacional e internet em cada país e a população desses países é quem decidirá o próprio representante num grupo de 20 a 40 candidatos.
  •     4ª etapa: os candidatos finalistas, que já devem falar inglês fluentemente, irão participar de um evento televisionado em todos os países participantes no qual 24 deles serão selecionados, numa espécie de reality show em colónias simuladas.

Fica a questão… não será tudo isto uma loucura? Candidatar-se-ia a esta megalomania que está a virar moda rapidamente?

Fonte: Mars One

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas