Genética Polémico Sustentabilidade

Contaminação Transgénica fora do controlo!

h-4-1192487-1211626388No dia 11 de Novembro foi divulgado o primeiro relatório global sobre o alastramento incontrolável da contaminação transgénica em espécies como o milho, arroz, algodão, colza e até um choupo e uma gramínea.

Este problema já foi detectado em regiões e países como os Estados Unidos, Canadá, América Central, Japão, China, Austrália e Europa. Em muitos casos as plantas foram descobertas muito para lá dos terrenos onde estavam cultivadas. Em algumas regiões, os transgenes já passaram para as plantas selvagens.

Esta síntese documental foi publicada no arranque da conferência internacional sobre coexistência entre agricultura transgénica e convencional que teve lugar em Lisboa e foi patrocinada pela indústria, incluindo Monsanto e Pioneer. O Comissário Europeu Tonio Borg marcou presença através de vídeo, e a Ministra Assunção Cristas também falou na sessão de abertura.

“A coexistência entre a agricultura transgénica e a biodiversidade é uma miragem. A contaminação já chegou às populações selvagens e continua a espalhar-se: quem vai proteger os ecossistemas? Estamos perante um passo irreversível e insustentável e é a indústria que está a decidir por nós, com toda a ligeireza.”, afirma Margarida Silva, da Plataforma Transgénicos Fora.

Há várias razões para a contaminação. Para além dos cultivos comerciais e dos campos experimentais de transgénicos, as quedas de semente viável durante o transporte de matérias primas para alimentação e rações são também uma fonte de poluição generalizada. As consequências não podem ser antecipadas com exactidão, e torna-se claro com este relatório que não se consegue prever como é que as plantas transgénicas vão interagir com as restantes.

“O Comissário Tonio Borg, que está actualmente a tentar forçar a entrada de mais transgénicos na União Europeia, devia ter consciência das consequências desta tecnologia à escala mundial”, lembra Christoph Then, do Testbiotech, o instituto que produziu o relatório. “Precisamos de legislação que garanta que a libertação de transgénicos é bloqueada a não ser que que seja possível proceder à sua remoção sempre que necessário.”

Um dossier jurídico publicado recentemente pelo Testbiotech mostra falhas legais significativas. O princípio da precaução, tal como estabelecido pela UE, só pode ser implementado se houver mecanismos de remoção dos transgénicos em caso de necessidade face a uma eventual emergência ambiental. Falta clarificação jurídica e prática, o que significa um risco acrescido para as sementes de que depende o futuro de todos.

O relatório publicado – Transgene escape: Global atlas of uncontrolled spread of genetically engineered plants – foi preparado com o financiamento da Fundação Gregor Louisoder Umweltstiftung, de Munique (Alemanha).

Relatório: http://www.testbiotech.org/en/node/944
Dossiê jurídico sobre falhas da legislação europeia: http://www.testbiotech.org/en/node/915
Conferência internacional GMCC13: http://gmcc13.org/

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas