Insólito Sociedade

Nascer do Sol virtual em Pequim

article-2540955-1AB96BA200000578-505_964x643

Nos últimos meses, a capital chinesa tem sido gravemente afectada pela poluição. Segundo a CBS News, foram colocados ecrãs gigantes em vários pontos da cidade que transmitem o nascer e o pôr do sol, que deixou de ser visível devido à nuvem de poluição (ou smog) que paira sobre a cidade.

Os habitantes de Pequim deixaram de conseguir observar o nascer ou o pôr do sol devido à poluição que está a afectar a cidade nos últimos meses. Devido a esta situação, agora observam-no de forma virtual.

ap214361438983 Transmitido através de ecrãs gigantes que foram espalhados pela cidade, o momento em que o sol desaparece tornou-se virtual. De acordo com a CBS News, os ecrãs também servem para promover as atracções turísticas da capital chinesa. Na passada quinta-feira, dia 16, a capital chinesa viu-se envolta numa espessa nuvem de poluição, com os indicadores da qualidade do ar a atingirem níveis mais de 20 vezes superiores aos máximos recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Grande parte da população vê-se obrigada a recorrer a máscaras para se proteger do ar poluído.

A cidade, uma das mais poluídas do mundo, registou em média, em 2013, um índice de 89,5 microgramas de partículas PM 2,5 por metro cúbico de ar, mais do dobro dos 35 considerados como o padrão normal e seguro. Estes dados indicam, segundo a Xinhua, que Pequim “falha no cumprimento dos padrões nacionais” e que “a capital, assolada pela poluição, enfrenta grandes desafios”.
A cidade começou, no início do ano passado, a medir a concentração de PM 2,5 perante a preocupação dos cidadãos com o aumento da poluição atmosférica, que se tem agravado. As PM 2,5 são as partículas mais perigosas, pois, dada a sua pequena dimensão, podem chegar aos pulmões e afectar o sistema respiratório humano. Acima das 100, o medidor destas partículas indica contaminação do ar e, durante 2013, foram muitos os dias em que Pequim apresentou níveis superiores a 300, considerados de máximo perigo e perante os quais se recomenda à população para não sair à rua.
Em Pequim, no ano passado, houve mesmo dias em que o indicador superou os 1.000 pontos. De acordo com os dados do Centro de Controlo do Meio Ambiente de Pequim, a cidade apresentou graves níveis de poluição em 58 dias do ano passado face a 178, durante os quais o ar não estava contaminado. A Academia de Ciência Chinesa indicou esta semana que o principal factor de poluição atmosférica na capital da China é a indústria, face a outras teorias que indicavam que era o trânsito.

Fonte: CBS News

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas