Insólito

O Arrepiante caso do navio SS Ourang Medan

korabli_prizraki_12_640x379Que mistérios estão ocultos nos mares de todo o planeta? Existirão forças sobrenaturais ou inexplicadas agindo em locais tão distantes e isolados? Que tipo de fenómeno faz com que navios grandes e pequenos e tripulações completas desapareçam sem nunca mais serem vistos, e sem qualquer tipo de vestígio? E quando os navios voltam?

O ser humano é tão insignificante perante a imensidão do oceano, que embora há muito tempo ele já não seja um obstáculo para nós, ainda reserva mistérios, segredos e uma infinidade de histórias. Um dos maiores e mais recentes mistérios deste género é o caso do navio SS Ourang Medan que pouco após o fim da Segunda Gerra Mundial, em águas internacionais próximas à Indonésia, se tornou um dos maiores mistérios da história naval.

6699788Na noite de fevereiro de 1948, poucos anos após o término da Segunda Guerra Mundial, em águas próximas à Indonésia no estreito de Malaca, ocorreu um misterioso caso que veio a tornar-se um dos maiores mistérios da história naval. Naquela noite, muitas embarcações receberam um apavorante pedido de socorro. A mensagem dizia: “Todos os oficiais, incluindo o capitão, estão mortos. Provavelmente tripulação toda morta”, nos momentos seguintes, trechos indecifráveis de código Morse foram emitidos pelo rádio, seguidos por um breve silêncio que veio a ser interrompido com a macabra mensagem final – “Estou a morrer”.

Após a triangulação do sinal, foi constatado que o alerta havia sido enviado do navio SS Ourang Medan, de bandeira holandesa, e que partira de algum lugar próximo ao Estreito de Malaca. Um navio mercante americano, o Silver Star, estava próximo ao local e partiu em disparada para socorrer a embarcação.

A tripulação do Silvar Star encontrou o navio SS Ourang Medan à deriva poucos horas após o alerta, e aparentemente sem nenhum dano no casco. Realizou-se uma tentativa de contacto por meio de sinais sonoros e luminosos, porém ambos sem resposta da parte do navio holandês.

Uma equipa foi montada para examinar o navio e averiguar o que havia ocorrido, e o cenário que encontraram foi assustador. A tripulação inteira estava morta, com os olhos abertos e com um semblante de imenso horror congelado nos seus pálidos rostos. Alguns cadáveres tinham os braços estendidos, como se apontassem para algo.

O capitão do Silver Star decidiu então rebocar o navio até o porto mais próximo, porém, a missão foi abortada antes mesmo que fosse colocada em prática, interrompida por uma grande explosão no compartimento de cargas do Ourang Medan enquanto o mesmo estava a ser preparado, o que obrigou os homens a abandoná-lo e soltar as amarras de reboque rapidamente.

Em poucos minutos, a embarcação holandesa foi completamente consumida pelo fogo e sucumbiu, afogando consigo as evidências de um misterioso acontecimento.

Existem muitas teorias em torno do facto, alguns dizem que a embarcação pode ter sido alvo de um ataque pirata, o que não é muito provável, visto que não havia sinais de luta na cena encontrada pela tripulação do Silver Star. O que torna uma segunda hipótese mais plausível – a embarcação holandesa poderia estar a carregar produtos químicos, como o cianeto de potássio. O cianeto de potássio em contacto com a água do mar pode ter libertado gases tóxicos, ocasionando a explosão. Porém, nenhuma das hipóteses apresenta uma explicação para os olhares aterrorizados dos falecidos tripulantes.

Apesar de uma referência ao Ourang Medan na edição de maio de 1952 do periódico Proceedings of Merchant Marine Council, publicado oficialmente pela Guarda Costeira dos Estados Unidos, tudo indica que esse navio jamais existiu. Pesquisas realizadas com a marinha mercante de diversos países – incluindo a Holanda – jamais encontraram nenhum registo de embarcação com este nome, embora existisse menção a uma embarcação ainda em construção com esse nome. O Silver Star, ao contrário, comprovadamente existiu e navegava pelo Estreito de Malaca na época do incidente e de facto a tripulação contou e relatou o acontecimento durante anos.

O navio realmente existiu? O que de facto aconteceu naquela noite? Algumas perguntas, infelizmente, jamais serão respondidas.

 

 

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas