Astronomia Ciência

Foco de luz estranho detetado na superfície de Marte

O rover Curiosity da NASA detectou e filmou uma estranha luz a emanar da superfície de Marte.

curiosity-bright-flash-mars“Uma possibilidade é que a luz seja o brilho de uma superfície rochosa a reflectir o sol. Quando essas imagens foram tiradas, o sol estava na mesma direção que o ponto brilhante, a oeste-noroeste do rover, e relativamente baixo na céu”, afirma Justin Maki, da NASA.

“A equipa também pensa na possibilidade de que os pontos brilhantes possam ser luz solar que atinge o CCD [charge-coupled device] da câmera diretamente através de um orifício na caixa da câmera, o que aconteceu anteriormente em outras câmeras quando a geometria da luz do sol que entra em relação à câmera está precisamente alinhado”, acrescentou Maki.

As fotos a preto-e-branco, que foram tiradas pela câmera de navegação do Curiosity, parecem mostrar um pequeno flash de luz brilhante ao longe, na frente de uma cratera que domina o horizonte.

Os ufólogos saltaram imediatamente sobre as imagens, divulgando-os como possíveis evidências de vida avançada em Marte.

O Curiosity já encontrou anteriormente outras peculiaridades em fotos. Por exemplo, em dezembro, sugeriu que uma imagem panorâmica havia capturado um “rato marciano” agachado entre duas rochas.

O suposto roedor marciano é um exemplo de um fenómeno psicológico chamado pareidolia, que se refere à tendência do cérebro humano em perceber formas familiares em imagens vagas ou aleatórias, dizem os especialistas.

A luz de Marte é algo diferente, já que não é um produto da imaginação. No entanto, as chances são muito pequenas de que a luz seja um sinal de vida em Marte, dizem os pesquisadores, especialmente porque o flash não é visível em imagens do mesmo local tomadas do lado esquerdo.curiosity-bright-flash-mars-close-up

Outros cientistas sugeriram que o flash pode ser resultado de um raio cósmico em movimento rápido atingindo a navcam do lado direito. Tudo isso não quer dizer que a vida nunca existiu em Marte, é claro.

O Curiosity já encontrou evidências de um antigo sistema de rios e lagos, o que sugere que o planeta vermelho poderia ter suportado vida microbiana há bilhões de anos atrás.

Fonte: Space.com

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas