História Sociedade

Herói Silencioso: salvou 669 crianças na segunda guerra mundial e…

Winton_Photo_Great

Sir Nicholas Winton tem uma das histórias mais fantásticas que já passaram pelo Portugal Mundial. Foi o responsável por organizar uma operação de resgate que salvou 669 crianças de campos de concentração nazi… foram levadas em segurança até Inglaterra entre os anos de 1938 e 1939. Depois da 2ª Guerra Mundial o feito de Nicholas permaneceu desconhecido. Foi só em 1988 que sua esposa Grete descobriu um velho livro de 1939 com os nomes e as fotos de todas essas crianças.

Nicholas Winton nasceu numa família comerciante judaico-alemã: os Wertheimer . A família mudou-se para a Inglaterra em 1907 e mudou o seu sobrenome para Winton. Mais tarde ele foi viver com parentes na Alemanha, e ganhou experiência em vários bancos em Hamburgo, Berlim, e, finalmente, o Banco Nacional de Paris. No início dos anos trinta, ele voltou para a Inglaterra , onde a crise económica abalou o sistema bancário onde continuou a trabalhar. Pouco antes do Natal de 1938, Winton estava prestes a viajar para a Suíça para umas férias de esqui, quando decidiu, viajar a Praga para ajudar o amigo Martin Blake, que estava envolvido no refugio dos judeus. Lá ele, sozinho, estabeleceu uma organização para ajudar as crianças de famílias judias em risco frente aos nazis. Ele montou um escritório numa mesa de jantar do seu hotel em Wenceslas Square. Em Novembro de 1938, pouco depois da Kristallnacht, a Câmara dos Comuns aprovou uma medida que permitiria a entrada de refugiados com menos de 17 anos de idade na Grã-Bretanha e Winton trabalhou com essa vantagem para resgatar 669 crianças das mãos assassinas do império nazi. Um obstáculo importante foi conseguir permissão oficial para cruzar a Holanda. Após Kristallnacht em 9-10 Novembro de 1938, o governo holandês fechou oficialmente as suas fronteiras a todos os refugiados judeus, e os guardas de fronteira (Marechaussee) dificultaram este resgate. Winton, no entanto, conseguiu, graças às garantias de que ele tinha obtido dos britânicos seguir com os seus planos. Após o primeiro comboio, as coisas correram relativamente bem a atravessar a Holanda sem incidentes de maior. Winton encontrou casas para 669 crianças, muitos de cujos pais morreram em Auschwitz. A mãe de Winton também trabalhou com ele para colocar as crianças em lares e albergues posteriores. Durante todo o verão ele colocou anúncios em busca de famílias de acolhimento. O último grupo de 250, programado para sair de Praga em 1 de Setembro de 1939, não chegou em segurança; os nazis invadiram a Polónia, marcando o início da Segunda Guerra Mundial, e essas crianças foram enviadas para campos de concentração.

A reportagem abaixo conta a história de Sir Nicholas. Destaque para o tempo de 6 minutos e 31 segundos do vídeo, quando ele recebe uma homenagem emocionante em um programa de TV inglês. A não perder estes deliciosos 10 minutos.

 

YouTube Preview Image
Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas