História Insólito

Barco de 1773 encontrado 6 metros abaixo dos escombro das Torres Gémeas

No final de Julho de 2014, durante os trabalhos no ‘ground zero’ onde se encontram os escombros das Torres Gémeas que colapsaram após a alegada tragédia terrorista em Nova Iorque, foi encontrado soterrado um navio datado de 1773. O insólito achado tem levantado imensas questões, mas acima de tudo era importante apurar a origem do barco.

navio-world-trade-center-torres-gemeas-the-hstory-channel

Um novo relatório revelou as origens do incrível navio de 9,75m de comprimento encontrado por trabalhadores que faziam a gigantesca reconstrução no local onde estava o World Trade Center.

Os restos da embarcação foram encontrados a 6,7 metros abaixo do actual nível da rua, ao sul de onde estavam as Torres Gémeas, em Julho de 2010. Este verdadeiro esqueleto de madeira estava há muito escondido, em meio à lama e ao mau cheiro. Agora, de acordo com uma análise dos anéis das árvores de carvalho usadas para a construção do navio, os achados indicam que ele, provavelmente, é de 1773, ou pouco depois, proveniente de um pequeno estaleiro perto da Filadélfia.

Além do mais, o navio foi, talvez, feito a partir do mesmo tipo de árvores de carvalho branco usado ​​para erguer partes do Independence Hall, onde foi assinada a Declaração de Independência e a Constituição dos Estados Unidos, de acordo com um estudo publicado este mês na revista Tree-Ring Research. As análises das madeiras foram realizadas pelo Laboratório de Conservação Arqueológica de Maryland e pelo Laboratório Tree Ring do Observatório da Terra Lamont-Doherty da Universidade de Columbia, em Palisades, Nova York. A equipe estabeleceu que as árvores utilizadas para a construção do navio teriam mais de 100 anos de idade.

“Podemos ver que, naquela época, em Filadélfia, ainda havia uma grande quantidade de florestas antigas, e [elas estavam] a ser usadas para a construção naval e construção do Independence Hall”, disse ao site Live Science o líder do novo estudo, Dario Martin-Benito, do Instituto Federal Suíço de Tecnologia (ETH) em Zurique. “A Filadélfia foi uma das mais – se não a mais – importantes cidade na construção naval dos EUA na época e eles tinham muita madeira, por isso faria muito sentido que essa madeira pudesse ser de lá.” Os historiadores ainda não estão muito certos se o navio afundou acidentalmente ou se foi propositadamente submerso para se tornar parte de um aterro utilizado para aumentar a faixa do litoral de Lower Manhattan. Ostras encontrados fixas ao casco do navio sugerem que, pelo menos, a embarcação definhou na água durante algum tempo antes de ser enterrada por séculos por camadas de lixo e lama.

Fonte: History

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas