Insólito Polémico Sociedade Sustentabilidade

As lúgubres Pedras Guia da Georgia, EUA

georgiaguidestones.02

As Pedras Guia da Geórgia (Georgia Guidestones) formam um monumento em granito localizado no Condado de Elbert, Geórgia, Estados Unidos e nele estão gravados dez frases em oito línguas modernas: inglês, espanhol, suaíli, hindi, hebreu, árabe, chinês e russo, e uma pequena mensagem, no topo, escrita em quatro antigas línguas: babilónio, sânscrito, grego e em hieróglifos egípcios.

A estrutura também é chamada de “American Stonehenge” (Stonehenge Americana). É composta por seis pedras de granito dispostas da seguinte forma: uma pedra no centro com quatro pedras ao redor, em posições verticais, além de uma pedra acima das cinco, em posição horizontal. Estas placas de granito estão astronomicamente alinhadas. Em adição a esta estrutura, há uma placa (horizontalmente disposta no chão), também de granito, que fica a oeste deste monumento e tem o objectivo de fornecer algumas notas sobre a história e a finalidade das Pedras Guia (Guidestones).

O monumento fica a 72 quilómetros de Atlanta, no estado da Geórgia, e são visíveis da Autoestrada 77 (Highway 77). O granito da região é um dos melhores de todo o mundo, clima moderado e a posição geográfica (ponto mais elevado do condado) foram essenciais para a sua construção. As Pedras Guia da Geórgia, também conhecidas como Stonehenge Americano, medem 19 pés e 3 polegadas (5,88 metros), utilizam 951 pés cúbicos (26,93 m3) de granito e todas as seis pedras juntas pesam mais de 119 toneladas.

Nas pedras estão gravadas dez frases em oito idiomas: árabe, chinês, espanhol, hebraico, híndi, inglês, russo e suhaíli. No topo estão gravadas pequenas mensagens em línguas antigas: babilónio, grego clássico, sânscrito e em hieróglifos egípcios. Entre os idiomas escolhidos para as mensagens foram ignoradas línguas faladas por biliões de pessoas como alemão, francês, grego, japonês, italiano e português. A escolha dos idiomas mostra a preocupação em balancear regiões e religiões para o entendimento das mensagens. Por isso, estão incluídos o hebraico, com apenas 11 milhões de falantes, e o suhaíli, principal idioma banto com 50 milhões de falantes na África oriental, mas que não chega nem perto do total de falantes do português — sexta língua mais falada no mundo (280 milhões de falantes) — excluído das inscrições possivelmente pela proximidade linguística ao idioma espanhol, uma das oito escolhidas.

georgiaguidestones.02

Eis as 10 propostas do monumento:

  • Manter a humanidade abaixo de 500.000.000 em perpétuo equilíbrio com a natureza.
  • Controlar a reprodução sabiamente – aperfeiçoando as condições físicas e a diversidade.
  • Unir a humanidade num novo idioma vivo.
  • Controlar a paixão – fé – tradição – e todas as coisas com razão moderada.
  • Proteger povos e nações com leis e tribunais justos.
  • Permitir que todas as nações se regulem internamente, resolvendo disputas externas num único tribunal mundial.
  • Evitar leis insignificantes e governantes desnecessários.
  • Equilibrar direitos pessoais com deveres sociais.
  • Valorizar a verdade – beleza – amor – procurando a harmonia com o infinito.
  • Não ser um cancro sobre a Terra – Deixar espaço para a natureza.

georgiaguidestones.03
A história sobre a construção do local começou em Junho de 1979, quando um bem-vestido e articulado senhor chamado Sr. Christian (Cristão?) procurou nos escritórios da empresa Elberton Granite Finishing o custo de se construir um grande monumento. A empresa Elberton foi contratada para realizar a obra por essa pessoa misteriosa, sob o pseudónimo de R. C. Christian. Especula-se que as iniciais R e C possam significar a ordem Rosa-Cruz, fraternidade que teria suas origens no personagem mítico do século XIV Christian Rosenkreutz, chamado também de Irmão/Frater C.R.C.

ProsphilO Sr. Christian disse que representava um pequeno grupo de americanos leais que vivem fora da Geórgia e que desejavam permanecer no anonimato para sempre. Ele contou aos construtores que os patrocinadores tinham planeado o monumento há anos e que os dez pontos das Pedras Guia eram um apelo a todos os povos para preservar a humanidade e o planeta. O local escolhido deveria ser remoto e longe dos turistas das cidades locais. Além da fartura de excelente granito (um dos materiais mais usados para lápides), clima e localização, o Sr. Christian disse que a escolha era também pessoal.

As Pedras Guia da Geórgia foram inauguradas em 22 de Março de 1980 (dia do Equinócio de Primavera no Hemisfério Norte, um dia sagrado em ocultismo e para as sociedades secretas como a SKULL and BONES), com a presença de 100 pessoas. A identificação da propriedade do terreno onde se encontram os monumentos de pedra é obscura. No registo de imóveis do condado de Elbert indica que o próprio condado teria comprado o terreno de cerca de 2 hectares onde está localizado o monumento a 1 de Outubro de 1979 por 5 mil dólares.

Nos últimos anos rituais de diversos tipos de diversos grupos foram feitos no local, incluindo casamentos e reuniões de nativos, cristãos, pagãos, entre outros. Pessoas chegam ao monumento para meditar, visitar, fazer turismo, tentar decifrá-lo e até depreciá-lo. Em 2008, as pedras foram vandalizadas com a frase “Morte a Nova Ordem Mundial”, “A elite quer matar 80% da humanidade”, “Não ao Governo Mundial” e “Jesus prevalecerá”. Este vandalismo tem sido frequente à medida que o ‘monumento’ se torna conhecido.

Georgia_Guidestones_vandalism

georgiaguidestonesAlém das inscrições das dez frases existe uma tábua de instruções cravada no chão próxima ao monumento. A tábua identifica a estrutura, características astronómicas, patrocinadores (identificados na tábua apenas como “Um pequeno grupo de americanos que procuram a idade da razão”) e as línguas usadas nas Pedras Guia da Geórgia. O mais intrigante são os dados de uma cápsula de tempo enterrada sob a tábua com espaço para preenchimento de quando a data foi/será enterrada e quando deve ser reaberta. A cápsula foi ou será enterrada conforme a instrução da tábua “a seis pés abaixo deste ponto”.

Cápsula do tempo é um recipiente completamente fechado para guardar mensagens e objectos para ser encontrados por gerações futuras.

Os críticos do monumento afirmam que as Pedras são “Os Dez mandamentos do Anticristo”. Segundo eles, as pedras foram construídas por sociedades secretas satânicas com o objectivo de implementar a Nova Ordem Mundial. O activista político John Conner reclamou a destruição das Pedras da Geórgia, e que o entulho deveria ser usado noutras obras. Já entre os que defendem as Pedras Guia da Geórgia está a viúva do ex-Beatle John Lennon. Yoko Ono disse que as mensagens inscritas são “Um importante chamado ao pensamento racional” (de novo somente a RAZÃO ?).

O primeiro “mandamento” é o que mais chama a atenção dos críticos. Vários defensores de um Governo Mundial defendem a redução da população mundial e o controle da natalidade. Os mesmos grupos são acusados de fomentar a histeria do Aquecimento Global para incluir mais e mais taxas para concluir seu objectivo de acabar com a soberania dos países. Este “mandamento” além de “pedir” uma redução dos actuais 6,8 biliões de seres humanos para apenas 500 milhões, pede que isto seja feito em harmonia com a natureza. Algumas perguntas ficam no ar: Quem serão os escolhidos para ficar no grupo dos 500.000.000? Como a população será reduzida para ficar em “harmonia” com a natureza? As mesmas pessoas e grupos que pedem um governo mundial não são as mesmas pessoas que pedem investimentos e novos impostos para combater o Aquecimento Global?

Os outros “mandamentos” não são menos aterrorizantes. O segundo pede o controle da reprodução, com a intromissão do governo mundial na esfera mais íntima e pessoal — a concepção. Controlar a reprodução de maneira sábia significa uso de políticas de restrição ao número de filhos, incentivo ao aborto, esterilização em massa, além do claro pedido de reintrodução da eugenia (aperfeiçoando as condições físicas); o terceiro urge a criação de um novo idioma, que poderá ser seguido por apenas uma religião, uma moda, um povo. Não é de se espantar que o novo prédio que está a ser construído no lugar das Torres Gémeas do World Trade Center se chame Freedom Tower (Torre da Liberdade).

gg1O quarto mandamento pede o domínio da razão sob todas as formas abstractas. O controlo da fé, tradição, paixão foi testado em regimes autoritários, onde o Governo controlará tudo e todos, inclusive garantirá que os seus sentimentos sejam supervisionados em nome do bem comum. O quinto e o sexto mandamento pedem a protecção de povos e nações em tribunais mundiais, com direito a autonomias insignificantes. Para os críticos das pedras os exemplos destas “protecções” e “liberdades” já ocorrem nos países que foram invadidos para a própria protecção e novos povos que precisam, sem querer, de um tribunal mundial para o seu próprio bem.

Aparentemente a burocracia é o que deve ser combatida no sétimo mandamento. Entretanto, esta pode significar a solicitação de um Governo Mundial para combater os gastos desnecessários de leis, governos.
O oitavo mandato é bastante claro. Todos os governos autoritários se definiram como agentes do bem-estar social. O equilíbrio entre os direitos pessoais e deveres sociais indicam que há uma desproporção e, logicamente, a balança penderá para o dever com a sociedade. Não espere que eles admitam que paga impostos em excesso e que direitos pessoais serão aumentados. O aumento dos deveres sociais significarão trabalhos forçados, campos de concentração e aumentos de taxas para tornar a sociedade mais “justa” (aliás como se tem vindo a adivinhar pelos movimentos dos Campos FEMA nos últimos anos).

mp4ef60e01A harmonia com o infinito que fala o nono parágrafo está relacionada com o dever com a natureza. Mesmo que os maiores expoentes da luta pela natureza gastem em média 20 vezes mais de energia eléctrica nas suas mansões é o cidadão comum que terá de economizar luz, água e será sobretaxado para ajudar a combater as mudanças climáticas. Deve-se valorizar a verdade, mas qual verdade? Deve-se valorizar a beleza? Mas qual beleza eles se referem? A beleza dos padrões da eugenia que levou a morte milhões de pessoas indefesas?

O último mandamento faz um elo com o primeiro. A ideia é que nós seres humanos somos o cancro do planeta e que devemos ser reduzidos em quantidade para que a “natureza” tome conta. O ser humano visto como um mal a ser aniquilado é uma ideia transmitida diariamente para conquistar corações e mentes. O propósito é que aceitemos que devemos ser eliminados para que uma pequena elite controle todo o planeta numa ditadura global que trará escravidão para quem sobreviver em nome da harmonia com o planeta. Não é o facto de negar a necessidade de preservar o planeta, mas combater os falsos ambientalistas. Estes são pessoas e grupos que utilizam algo que ninguém deseja e pode perder, nosso planeta, para chantagear a sociedade com taxas para realizar uma ditadura global, na qual os verdadeiros defensores do meio-ambiente se arrependerão por ter ajudado aqueles que, na verdade, utilizam essa bandeira para fins egoístas.

Para chegar ao ponto de equilíbrio com o planeta planeado por esses grupos é necessário que a população se reduza para apenas 500 milhões. Isto significa que eu, o leitor, seus amigos, parentes e conhecidos teremos poucas hipóteses de entrar no selecto grupo da harmonia, que se fosse realmente bom não seria gravado com pedras de fazer túmulos e, muito menos, pediria o abatimento de mais de 6.200.000.000 de seres humanos. Todos os pontos das pedras guias não foram feitos para si. São instruções de como o governo mundial vai controlar todos os detalhes de sua vida, restringindo ao máximo a sua privacidade através de autoridades inacessíveis e sem lugar para fugir.

Lembre-se: de boas intenções o inferno está cheio.

ACTUALIZAÇÃO EM 2014

georgia-guidestones-2014-block-e1411483403342Uma recente adição ao Monumento: um bloco em que está inscrito 2014 – foi colocado dentro de um travessão entre a laje dos escritos entre o Inglês e o Espanhol. Embora aparentemente trivial, este bloco, no entanto, prova que as Pedras Guias ainda são actualizadas pelos seus patrocinadores e que a sua mensagem é, mais do que nunca, relevante em 2014.

diceguidestones-1764x700

Por que o ano “2014” inscrito naquele bloco? Será que um evento levará à fruição de um dos mandamentos das Pedras Guias em 2014? Considerando o facto de que o primeiro mandamento é sobre a manutenção da população mundial menos de 500 milhões, isso é um pouco preocupante.

Outra adição recente aos monumentos é um sistema complexo de câmaras de vigilância.

 30329_1210067630211_1784351392_390326_658797_n-e1411485629753
É bastante apropriado que um monumento que comemora a Nova Ordem Mundial está “sob vigilância em todos os momentos”.As Pedras Guias da Georgia, portanto, não estão abandonadas, mas viva e bem. O monumento é mantido, actualizado e monitorizado. Em suma, os mandamentos inscritos nas pedras não são uma fantasia filosófica sonhado por pessoas estranhas há 34 anos, mas sim  um plano concreto firmemente acreditado pela elite.
O enigmático monumento da elite para o despovoamento e  governo mundial tornou-se apenas mais misterioso (e muito arrepiante)!
Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
  • Victor Contradictor
    O artigo é muito bom mas as ilacões do autor são muito fantasiosas. Essas teorias conspiratórias devem ser frutos de quem tem muito tempo disponível mas não o usa para raciocinar com clareza. A destruição da Natureza que estamos providenciando usa diversas armas, uma delas é o excesso de população. Gostemos ou não, concordemos ou não, o planeta Terra não comporta decentemente sete bilhões e meio de habitantes. Se toda esta população quiser ter o padrão de vida de um europeu ou de um norte-americano de classe média, precisaríamos de outros 4 ou 5 planetas. Infelizmente as leis naturais que regem o planeta e a vida nele são rígidas e não podem ser acomodadas por visões políticas, religiosas ou sociológicas de curto alcance. Nossa tecnologia é muito incipiente e mesmo que fosse muito avançada seria trabalhar contra a Natureza. Ou nos adaptamos e pagamos o preço que tiver que ser pago ou vamos todos perecer em curto prazo.
Partilhas