Insólito Polémico Sociedade

Greenpeace financiada por companhias do petróleo, mass media e indústrias poluentes!

wolf_in_sheeps_clothing2A organização ecologista mais famosa do mundo recebe doações de grandes magnatas do petróleo, do sector industrial e de gigantes da media mainstream. O caso mais gritante é os dos Rockfeller — Accionistas e fundadores de petrolíferas como a Exxon Mobil.

A Greenpeace, organização ecologista mais famosa e mais poderosa do mundo, é financiada por meio de doações voluntárias, que os seus membros realizam anualmente. Segundo rezam os seus estatutos, a fim de “manter sua total independência, a Greenpeace não aceita dinheiro procedente de empresas, governos ou partidos políticos. Levamos isso muito a sério e controlamos e devolvemos os cheques quando são provenientes de uma conta corporativa. Dependemos das doações de nossos simpatizantes para levar a cabo nossas campanhas não violentas para proteger o meio ambiente”.

Entretanto, tal lema não parece incluir as generosas doações que habitualmente a organização recebe de grandes fundações e organismos sem fins lucrativos que, curiosamente, pertencem a grandes famílias e magnatas vinculados ao petróleo, ao sistema financeiro, aos meios de comunicação e, inclusive, à indústria de automóveis.

Green-Peace-and-Dollars-Bills

Como assim? A ONG ambientalista por excelência é financiada com dinheiro gerado por alguns dos sectores produtivos mais contaminantes do planeta? Uma investigação mais detalhada nas opacas contas desta organização revela grandes segredos e, sobretudo, muitas surpresas.

A Greenpeace conta com múltiplas filiais, espalhadas por todo o mundo, mas uma das mais poderosas e influentes é, sem dúvida, a sede estabelecida nos Estados Unidos. A franquia do Greenpeace local conta com quatro fachadas: Greenpeace Foundation, Greenpeace Fund Inc., Greenpeace Inc. e Greenpeace Vision Inc..

O projecto Activist Cash, criado pelo Center for Consumer Freedom — uma importante associação de consumidores americanos —, revela algumas das fontes de financiamento mais polémicas deste grupo apologista da ecologia. O projecto surgiu com a ideia de levantar informações sobre o perfil e os recursos económicos dos grupos anticonsumo. E, como não podia deixar de ser, a entidade dedica um expaço exclusivo para a Greenpeace. Segundo o Activist Cash, a Greenpeace recebeu importantes doações das seguintes fundações:

greenc18271

Agora, quem são estes grupos? São fundações que pertencem a algumas das famílias mais ricas do mundo, cujas fortunas procedem dos negócios do petróleo, do sector automóvel e os grandes grupos de comunicação em massa americanos.

O fluxo de dinheiro entre as franquias do Greenpeace com sede nos Estados Unidos é constante. A legislação americana obriga estes organismos a apresentarem anualmente uma declaração de impostos na qual figuram as rendas e as despesas. A informação anual do pagamento de impostos de tais filiais encontra-se nos denominados IRS Form 990 (Return of Organization Exempt From Income Tax). Em tais documentos oficiais, aparecem em detalhes algumas das tais doações ao longo dos últimos anos.

Rockefeller Brother´s Fundation: US$ 1,15 milhões de dólares

De 2000 a 2008 a fundação da família Rockefeller financiou o Greenpeace com US$ 1,15 milhões. A fortuna dos Rockefeller procede dos negócios petrolíferos entre uma série de outras ‘aventuras’ que escapam ao observador desatento, tais como OGM, farmacêuticas, leiteiras, etc.

John D. Rockefeller fundou a empresa Standard Oil, que chegou a monopolizar o negócio do petróleo no princípio do século 20. Entretanto, o governo dos Estados Unidos acusou a empresa de monopólio e decretou a sua divisão em 34 empresas, embora os Rockefeller mantivessem a sua presença nas mesmas de igual modo.

A mais famosa é, actualmente, a Exxon Mobil Corporation, uma das maiores multinacionais petrolíferas do mundo. Os descendentes de John D. Rockefeller são accionistas da Exxon Mobil. Embora minoritários, possuem todavia uma grande influência e peso na empresa. Os Rockefeller também têm presença em grandes bancos como o JP Morgan Chase & Co (Chase Manhattan Bank), o Citybank, que, por sua vez, possuem participações em grandes petrolíferas internacionais.

greenc28272

 

Marisla Foundation: US$ 460 mil

Tal fundação também é conhecida sob o nome de Homeland Foundation. Foi fundada em 1986 pela poderosa família Getty. J. Paul Getty fundou a petrolífera Getty Oil, agora nas mãos da russa Lukoil.

greenc38273

 

Turner Foundation: US$ 450 mil

A Turner Foundation foi criada por Robert Edward Turner em 1990. Ted Turner é um dos grandes magnatas da comunicação nos Estados Unidos, dono de conhecidas cadeias de televisão como CNN, TNT e AOL Time Warner, entre outras coisas. Doou em apenas três anos US$ 450 mil ao Greenpeace.

greenc48274

 

Charles Stewart Mott Foundation: 199.000 dólares

Charles Stewart Mott foi o pai do terceiro grupo industrial automóvel do mundo, a General Motors. Antes de declarar-se falida, em Junho de 2009, esta indústria fabricava seus veículos sob marcas tão paradigmáticas e pouco contaminantes como Buick, Cadillac, Chevrolet, GMC, GM Daewoo, Holden, Opel, Vauxhall e o famoso Hummer, que participa da ocupação do Iraque sob o nome de Humvee.

greenc58275

No fim de contas, não deixa de ser supreendente que uma das organizações ecologistas mais activas contra a emissão de CO2 na atmosfera aceite suculentas somas de dinheiro de algumas das principais referências mundiais do sector petrolífero e automóvel. Sobretudo, se for levado em consideração que o Greenpeace realiza campanhas que acusam os céticos da mudança climática de receberem dinheiro do sector petrolífero e de grandes empresas industriais.

Untitled-1

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas