Insólito

Há palhaços a aterrorizar a França

un-clown-tueur-terrorise-les-passants-dans

Nas últimas semanas, um fenómeno que começou nos Estados Unidos ganhou adeptos em França. Pessoas vestem-se de palhaços e percorrem as ruas para aterrorizar quem passa. Em várias zonas do país tem havido casos de agressões por falsos palhaços. Em dois desses casos foram feitas detenções e duas pessoas foram condenadas a penas de prisão. O pânico que se está a gerar entre a população levou à criação de alguns grupos anti-palhaços, que nas redes sociais apelam a acções de justiça popular.

un-clown-tueur-terrorise-les-passants-dans

A coulrofobia, ou medo de palhaços, está a deixar de ser um tipo de fobia para se tornar um mal de que muitos franceses começam a sofrer. Em pelo menos 15 dias, as autoridades registaram vários casos de violência relacionada com pessoas vestidas de palhaço.

A 10 de Outubro, um adolescente assim vestido perseguiu um grupo de pessoas em Périgueux (centro de França) armado com uma faca que depois se confirmou ser de plástico. Ouvido pela polícia, o jovem afirmou que apenas queria pregar uma partida. Uma semana mais tarde, casos semelhantes ocorreram em Pas-de-Calais e em Somme (norte), com várias pessoas a indicar que foram alvo de ameaças, indica o Le Monde.

Em Pas-de-Calais, as autoridades foram chamadas a uma escola depois de um palhaço com uma serra ter ameaçado crianças. Um rapaz de 19 anos acabou por ser detido e condenado a seis meses de prisão com pena suspensa. Na madrugada do último domingo, um agente artístico de 35 anos, que regressava a casa em Montpellier (sul), foi agredido com violência com uma barra de ferro por um indivíduo vestido de palhaço, que tentou depois roubá-lo. Identificado como sendo um jovem de 18 anos, que agiu com a ajuda de dois cúmplices, foi condenado a 12 meses de prisão. No último sábado, pelo menos 14 jovens vestidos de palhaços e munidos com armas, facas e bastões de basebol foram detidos à porta de uma escola em Agde, sul de França.

Em Palavas-les-Flots, Thézan-lès-Béziers e Cessenon-sur-Orb (sul), o jornal Le Parisien avança que três automobilistas foram vítimas de ameaças quando pararam as suas viaturas. Outros casos envolvendo alguma violência foram também reportados às autoridades francesas, que tentam perceber qual a origem e os motivos que levaram a estas acções.

O medo de palhaços já serviu de ponto de partida para filmes e séries televisivas e mesmo vídeos caseiros. Este mês estreou a quarta temporada da série American Horror Story, em exibição no canal Fox, onde um aterrador palhaço mata indiscriminadamente e de forma violenta. No YouTube, no DM Pranks, um canal criado por um italiano, são divulgados vídeos de “partidas extremamente assustadoras” onde os palhaços têm muitas vezes o papel principal.

Alguns dias antes dos primeiros casos em França, a imprensa norte-americana dava destaque ao que se começou a passar em Wasco, uma cidade na Califórnia, onde apenas numa semana foram registados 20 casos de falsos palhaços, alguns armados, que ameaçaram ou perseguiram pessoas. Segundo a ABC News, um suspeito de 14 anos disse à polícia que estava a participar numa partida que tinha tido início na Internet.

Desde a primeira queixa apresentada surgiu uma página no Facebook e uma conta no Twitter a reclamar a autoria das perseguições sob o nome Wasco Clown, que aparece em várias ruas da cidade com balões numa mão e mensagens de ameaça. Há também páginas a brincar com este caso e uma página de fãs do palhaço de Wasco.

Em resposta a estes perfis estão a surgir outros. Auto-intitulam-se “caçadores de palhaços” e estão a actuar em Fréjus (sul), Bordéus (oeste) ou Sarrebourg (norte), segundo o Le Monde. Armados com bastões de basebol, machados ou barras de ferro, afirmam actuar como vigilantes e defensores em nome da protecção da população. No último fim-de-semana, um desses grupos foi interpelado pela polícia em Mulhouse e cinco elementos foram detidos. Em Bordéus, cerca de dez jovens armados foram identificados depois de terem sido apanhados a “caçar palhaços”, entre eles um rapaz de 12 anos.

Fonte: Público

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas