História Insólito

“Indiana Jones” descobre sepultura de “vampiro” na Bulgária

skelton-bulgaria_3068745b

Um “túmulo de um vampiro”, de um esqueleto com uma estaca cravada no meio do peito, foi descoberto pelo arqueólogo Nikolai Ovcharov, mais conhecido como “Indiana Jones da Bulgária”. O achado aconteceu quando Ovcharov escavava as ruínas de Perperikon, uma cidade da Trácia antiga, localizada no sul da Bulgária, perto da fronteira com a Grécia.

skelton-bulgaria_3068745b

Não temos dúvidas de que, mais uma vez, estamos vendo um ritual antivampiro que foi realizado aqui-Professor Ovcharov

Acredita-se que a cidade seria o local do Templo de Dionísio – o deus grego do vinho e da fertilidade. E entre os achados – que incluem uma cidadela no alto de uma colina, uma fortaleza e um santuário – está uma série de “sepulturas de vampiros”. “Não temos dúvidas de que, mais uma vez, estamos vendo um ritual antivampiro que foi realizado aqui”, disse o professor Ovcharov ao jornal The Telegraph. Ele esclareceu que o metal introduzido no peito do cadáver teria o propósito de evitar que uma pessoa “má” pudesse ressuscitar para aterrorizar os vivos. Este tipo de tratamento aos mortos era dedicado a pessoas que haviam morrido em circunstâncias incomuns, como o suicídio, de acordo com o pesquisador. O esqueleto, aparentemente de um homem com idade entre 40 e 50 anos, da metade do século XIII, teve um pedaço pesado de arado martelado no meio do seu peito. A parte inferior da perna, abaixo do joelho, foi removida e colocada ao lado do corpo. A equipe do professor Ovcharov também descobriu os restos de uma mulher e uma criança, colocados de forma que lembra a imagem da Virgem Maria e de uma criança. Ele disse que isso foi feito na tentativa de afastar a peste negra, que assolou a Europa medieval. Esta é terceira descoberta do tipo na Bulgária, e tem uma forte semelhança com duas sepulturas anteriores encontradas em 2012 e 2013 na cidade litorânea búlgara de Sozopol, a 200 quilómetros a leste de Perperikon. De acordo com Bozhidar Dimitrov, que comanda o Museu de História Nacional, em Sofia, cerca de 100 desses esqueletos foram descobertos na Bulgária. Fonte: The Telepgraph

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas