Cultura História

Túnel escondido há 1800 anos revela tesouro arqueológico em Teotihuacan, no México

Escondido debaixo do nariz dos arqueólogos este túnel escondia muito ainda a investigar… quantos mais haverá do género?

 

O trabalho de escavação de uma equipe de arqueólogos mexicanos, do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), chegou a uma descoberta reveladora. Foram encontrados minerais, pedras preciosas e figuras talhadas na madeira, escondidos dentro de um túnel subterrâneo com mais de 100 metros de extensão, no complexo de Teotihuacan, no México, e que não era acedido há mais de 1800 anos. Como os objectos estavam no tecto e nas paredes, os especialistas acreditam que os teotihuacanos queriam recriar o submundo (veja o vídeo no final do texto).

O tesouro revelado é composto por mais de 50 mil peças arqueológicas. O local, assim como os objectos encontrados, datam aproximadamente do ano 250 d.C., e estes teriam servido tanto para empossar os membros da alta classe quanto para enterrá-los no momento de sua morte. Os especialistas acreditam que poderão encontrar restos mortais de algum governante até o final do ano que vem. “Já estamos nas câmaras. Retiramos sedimentos de 60 a 70 centímetros, mas falta ainda cavar um ou dois metros a mais, onde acreditamos encontrar algo muito importante”, afirmou o arqueólogo responsável pelo projecto, Sergio Gómez.

Declarada património da humanidade pelas Nações Unidas, a cidade pré-hispânica de Teotihuacan foi fundada há cerca de 2.500 anos e lá se encontram as famosas pirâmides do Sol e da Lua. Ela teve seu apogeu entre os anos 250 e 500 d.C., quando sua população chegou a 150 mil habitantes, erguendo-se como um dos maiores centros urbanos do planeta, depois de Constantinopla e Alexandria.

Veja o vídeo abaixo sobre a intrigante descoberta:

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas