Insólito Natureza Sociedade

Geoglifo gigante no Sul da Austrália permanece um mistério!

Talhado na areia seca do árido interior da Austrália, está o maior geoglifo do mundo, conhecido como “Homem de Marree”. A enorme figura representa um homem aborígene a caçar pássaros ou pequenos cangurus com uma lança. Diferente de outros geoglifos antropomórficos encontrados pelo mundo, que foram construídos por antigas civilizações, o Homem de Marree foi talhado na paisagem há apenas 16 anos. Entretanto, a sua mera existência apresenta um dos maiores mistérios que a Austrália jamais viu: o geoglifo é tão grande que pode ser visto do espaço, contudo não existe nem uma única testemunha que ateste a sua criação, e até hoje o autor e a razão para a sua elaboração permanecem desconhecidos.

Maree Man geoglyph at Finnis Springs near Maree

O geoglifo do Homem de Marree encontra-se num planalto de terra árida, aproximadamente a 60 quilómetros do menor município de Marree, no Sul da Austrália. Trevor Wright, um piloto de aluguer, voava entre os municípios de Marree e Coober Pedy no dia 26 de Junho de 1998, quando avistou a incrível figura na área sobre a qual estava a passar.

A figura tem 4,2 quilómetros de altura, e um perímetro de 15 por 28 quilómetros. Em melhor análise, a linha tinha 30 centímetros de profundidade e até 35 metros de largura. Topógrafos especulam que a figura foi feita por um tractor, e que deve ter demorado bastantes semanas para ser concluída. Entretanto ninguém afirmou ter visto ou ouvido qualquer coisa. Apenas uma trilha foi deixada fora do local, mas nenhuma pegada ou marca de pneus são discerníveis, e uma investigação policial completa conduzida na época não descobriu nada.

Pistas enigmáticas

Não muito depois de seu descobrimento, diversos comunicados foram enviados aos média por fonte anónima. Uma soma de características da escrita pareceu apontar para um autor estrangeiro. Para começar, a carta citava as medidas em milhas, jardas e polegadas, mas na Austrália as medidas são estabelecidas através do sistema métrico. Além disso, uma soma de frases e nomes, tais como “Barreira de Recife Queensland” e “territórios indígenas locais” não são termos usados por australianos.

Adicionado ao mistério, um punhado de itens peculiares foram encontrados numa pequena cova no local. Entre os achados, estava uma foto de satélite da figura, um pote que continha uma pequena bandeira dos Estados Unidos e uma nota que se referia ao Ramo Davidiano, um grupo de culto localizado próximo a Waco, Texas, cuja propriedade foi invadida em 1993. A invasão provocou a morte do líder do culto, David Koresh, e de 82 outros seguidores do Ramo Davidiano.

Em Janeiro de 1999, oficiais encontraram uma pequena placa escondida perto do nariz da figura. Era uma bandeira americana com uma marca dos anéis olímpicos, e continha uma citação do “The Red Centre” de H. H. Finlayson, que dizia: “Em honra da terra que uma vez conheceram. As conquistas dessas pesquisas são extraordinárias; uma fonte constante de maravilha e admiração”.

A citação vem de uma página que descreve a caça de pequenos cangurus com lanças, e contém fotografias de caçadores que se parecem com o Homem de Marree.

Investigadores tentaram, sem sucesso, reunir este estranho conjunto de pistas. Entretanto, alguns sugerem que elas podem ter sido plantadas como distracções para desviar a atenção do real criador.

Teorias sobre o Homem de Marree

Rumores foram rapidamente espalhados ao redor da pequena cidade de Marree. Alguns sugeriam que a criação do geoglifo foi um truque publicitário lançado por uma operadora de voo panorâmico local, que serviu para lucrar do turismo gerado pelo seu descobrimento. De facto, aviões de aluguer locais aperceberam-se e fizeram horas extra para dar conta da procura dos passeios para ver a figura espectacular no baixo solo.

Outras teorias começaram a circular que o Homem de Marree foi feito por extraterrestres, ou que era um aviso ao político Pauline Hanson cujos comentários expressavam racismo para com os aborígenes australianos.

Outra teoria é que a figura foi confeccionada por Bardius Goldberg, um artista australiano, que expressou interesse em criar um trabalho que fosse visível do espaço. Quando questionado a respeito, não negou nem confirmou que tinha criado o Homem de Marree. Goldberg faleceu antes que essa teoria pudesse ter sido completamente investigada.

O geoglifo gigante do Homem de Marree rapidamente se tornou um ícone do pequeno município do Sul Australiano e um destino turístico popular, mas o famoso “desenho” mal pode ser visto agora. Como o local nunca foi acessível ao público, por estar em reservas nativas, o geoglifo está a desvanecer lentamente por consequência da erosão natural, é somente uma questão de tempo até que a famosa figura desapareça para sempre, levando os segredos da sua criação com ela.

 

marree-man

 

Fonte: epochtimes

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas