Ciência Desastres Mundiais Insólito

Robô entra na central de Fukushima e “morre” após 3 horas

Após ter entrado na central de Fukushima um robô “morreu” após 3 horas o que revelou que a radiação é suficiente para matar um ser humano em 1 hora.

A central nuclear de Fukushima admitiu que os níveis de radiação da central são suficientes para matar um ser humano em apenas uma hora. Este é o resultado da experiência que consistiu em enviar um robô para dentro do reactor da central na passada sexta-feira. Após ter sido dado como perdido pouco tempo após ter entrado no local, a operadora descobriu agora que o robô “morreu” três horas após ter entrado na central, escreve o El Mundo.

O objectivo era que o robô sobrevivesse durante dez horas, mas apenas durou três. Esta foi a conclusão a que a Tokyo Electric Power (TEPCO), operadora da central de Fukushima, chegou esta quarta-feira. Apesar de ter sido desenhada especialmente para esta missão, a máquina não conseguiu aguentar os níveis de radioactividade da central.
PackbotFukushimaRobot-2
Depois de ter sido enviado, o robô apenas percorreu alguns metros e teve de ser abandonado pela equipa de investigação num dos três reactores destruídos em 2011 após o acidente nuclear, conta a publicação Sputnik News. Depois, foi dado como perdido até ter sido descoberta a sua ‘morte’.

Equipado com câmaras, um dosímetro e um termómetro para percorrer metade da superfície do tanque de contenção da unidade 1 e recolher dados sobre a temperatura e radiação, o primeiro robô ainda capturou algumas imagens do interior do reactor da central de Fukushima antes de “morrer”:

https://www.youtube.com/watch?v=Fu6Vot4vsRQ

 Fonte: IFLScience

 

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas