Ciência Saúde

Glifosato é cancerígeno ou não?

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) afirmou na Quinta-Feira num relatório, que é improvável que o glifosato, a substância mais utilizada como pesticida no Brasil, represente um perigo cancerígeno para o Ser-Humano.

O relatório da EFSA servirá como guia para a Comissão Europeia que deve decidir se conserva ou não o glifosato, o herbicida mais produzido no mundo, na lista da União Europeia de substâncias activas autorizadas.

12226556_1020503881305263_1179447186_n

Também servirá aos Estados membros no momento de reavaliar a segurança dos pesticidas que contêm glifosato. A decisão contradiz a anunciada em Março pela agência de combate ao cancro da Organização Mundial da Saúde (OMS), que considerou como cancerígeno “possível” ou “provável” cinco pesticidas, entre eles o glifosato.

 

O painel da EFSA e de especialistas dos órgãos de avaliação de riscos dos Estados membros estabeleceu uma dose máxima de referência para o glifosato, que não deve superar 0,5 mg por quilo de peso corporal.

“Esta é a primeira vez que tal exposição se aplica a esta substância”, destacou a EFSA, que utilizará os “novos valores toxicológicos” quando reexaminar com os Estados membros em 2016 os limites máximos de resíduos nos alimentos pelo glifosato.

Fonte: uol.com

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas