Polémico Sociedade

Kim Jong-un manda fazer mísseis para “guerra moderna”

Líder da Coreia do Norte ordena fabrico de mísseis adaptados “às exigências de uma guerra moderna”, numa nova iniciativa para reforçar as capacidades de defesa contra os “inimigos” do Sul e dos EUA.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ordenou ao exército e às elites científicas do país que fabriquem mísseis “mais modernos e precisos”, adaptados “às exigências de uma guerra moderna”, numa nova iniciativa para reforçar as capacidades de defesa.

O ditador de 32 anos dirigiu-se aos militares e cientistas norte-coreanos num discurso durante um exercício de tiro na zona ocidental da área fronteiriça com a Coreia do Sul, informou a agência de notícias estatal KCNA, que não especificou a data ou lugar das manobras.

Soldiers carry their weapons in front of a stand with North Korean leader Kim Jong Un and other officials during the parade celebrating the 70th anniversary of the founding of the ruling Workers' Party of Korea, in Pyongyang October 10, 2015. Isolated North Korea marked the 70th anniversary of its ruling Workers' Party on Saturday with a massive military parade overseen by leader Kim Jong Un, who said his country was ready to fight any war waged by the United States.   REUTERS/Damir Sagolj

 

Kim “destacou que o sector das ciências da defesa nacional tem de desenvolver novos mísseis, de vários tipos, adaptados às exigências de uma guerra moderna”, escreve esta terça-feira a agência. O objectivo, destacou o líder, é “defender com firmeza o céu azul da pátria de qualquer ataque aéreo dos inimigos”, numa alusão à Coreia do Sul e Estados Unidos da América.

A notícia chega um dia depois de o ministro da Defesa sul-coreano, Han Min-koo, e o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, anunciarem, durante um encontro em Seul, novas directrizes operativas para responder a hipotéticos ataques de mísseis da Coreia do Norte.
Os dois dirigentes destacaram que “não vão tolerar qualquer tipo de agressão ou provocação militar” e comprometeram-se a implementar as operações anti-mísseis “4D”, desenhadas para defender a Coreia do Sul contra as ameaças de mísseis do regime norte-coreano, “incluindo ogivas nucleares, químicas e biológicas”.

Os Estados Unidos mantêm 28.500 tropas na Coreia do Sul e comprometem-se a defender o seu aliado no caso de um conflito com o Norte.

 

Fonte: Observador

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas