Polémico Saúde Sociedade

7 Marcas de Chocolate Populares que Exploram Crianças Escravas

Os americanos gastam mais de um bilião de dólares a cada Dia das Bruxas em chocolate, representando 10% da receita anual das empresas de chocolate. E o cidadão americano médio come mais de 5kg de chocolate por ano.

Em Setembro passado, uma acção judicial foi movida contra sete empresas – incluindo Hershey, Mars e Nestlé – alegando que as empresas levaram os consumidores a “sem querer” financiar o comércio de trabalho escravo infantil na África Ocidental, que abriga dois terços dos grãos de cacau do mundo .

As idades destas crianças variam entre 11-16 (às vezes menos). Estes encontram-se presos em fazendas isoladas , onde trabalham 80 a 100 horas por semana. O filme “A Escravidão: Uma Investigação Global” falou com as crianças libertadas que relataram que eles eram muitas vezes agredidos com socos, cintos e chicotes .

“Os espancamentos eram uma parte da minha vida”, revela Aly Diabate, um escravo libertado, a repórteres. “Sempre que me carregam com sacos de grãos de cacau e caio, enquanto que os transporto, ninguém me ajuda. Em vez disso, batem-me até me conseguir levantar e pegar de novo no saco.”

Para ajudar a evitar a apoiar a escravidão, aqui estão sete empresas de chocolate que se beneficiam do trabalho escravo infantil:

  • Hershey
  • Mars
  • Nestlé
  • ADM Cocoa
  • Godiva
  • Fowler’s Chocolate
  • Kraft

Uma legislação quase passou em 2001 em que a FDA iria implementar um rótulo a dizer “escravo livre” nas embalagens. Antes de a legislação ir a votação, a indústria do chocolate – incluindo Nestlé, Hershey e Mars – usou o seu dinheiro corporativo para parar a legislação ao “prometer” auto-regular e por um fim à escravidão infantil nos seus negócios até 2005. Este prazo tem sido repetidamente adiado, com o objectivo actual em 2020.

Enquanto isso, o número de crianças que trabalham na indústria do cacau aumentou em 51% entre 2009-2014.

Como um menino libertado afirmou: “Eles gostam de algo que eu sofro ao fazer; eu trabalhei duramente para eles, mas não vi nenhum benefício. Eles estão a comer a minha carne.”

4

Aqui está uma lista de empresas mais socialmente conscientes que fizeram algo para evitar lucrar com o sofrimento do trabalho infantil:

  • Clif Bar
  • Green and Black’s
  • Koppers Chocolate
  • L.A. Burdick Chocolates
  • Denman Island Chocolate
  • Gardners Candie
  • Montezuma’s Chocolates
  • Newman’s Own Organics
  • Kailua Candy Company
  • Omanhene Cocoa Bean Company
  • Rapunzel Pure Organics
  • The Endangered Species Chocolate Company
  • Cloud Nine

Fonte: Uncut

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas