Ciência Insólito Polémico

Música vinda do lado escuro da Lua!

Outro lembrete do espaço ser um lugar assustador foi apresentado nas cassetes perdidas da Apollo 10 – a missão que foi até ao lado escuro da Lua. As gravações contêm ‘música’ estranha que foi recebida fora do alcance do sinal da Terra.

A missão aconteceu em Maio logo antes à de Apollo 11 em 1969 que alunou dois meses mais tarde. As gravações recuperados pela Apollo 10 só foram tornadas públicas em 2008 e vão agora ser mostradas no Science Channel’s Unexplained Files com estreia prevista para o final deste mês.

Então, o que de tão estranho têm essas gravações? Além do facto de que continham uma dança muito musical de frequências e de ruído, foi o facto de que tais sons não poderiam ter vindo de qualquer fonte artificial, já que não há sinal de rádio no lado mais distante da Lua. Isto significa também que os astronautas não podem comunicar para a Terra e estão efectivamente sozinhos no espaço exterior.

Em 1969, dois meses antes de Neil Armstrong pisar a lua, Apollo 10 estava a passar um pouco acima da superfície lunar quando a tripulação foi surpreendida por um “assobio”.

Al Worden , astronauta da Apollo 15 , explica: “Há gravadores que gravam tudo o que está a acontecer na parte de trás da Lua, e então pode-se fazer um download de dados quando vai ao lado da frente, e Houston ou o controle da missão, em seguida, podem ver o que aconteceu quando você estava na parte de trás”.

A transmissão de “música” durou quase uma hora, e a tripulação esteve a discutir se a NASA precisava saber tudo o que tinham ouvido. “É inacreditável! Tu sabes?”, confessam na gravação. Quase cinco décadas depois, ainda não existe uma pista para a origem.

Quando os três astronautas eventualmente chegaram, eles optaram por não contar a NASA, o que poderia ser uma jogada inteligente, visto que a agência poderia tê-los detido em custódia e impedido de voar por causa das preocupações com o seu estado mental.

O debate alastra no próximo episódio de “NASA Unexplained Files”, como os cientistas continuam a discutir as teorias mais proeminentes: uma teoria possível é que partículas carregadas foram interagindo com um campo magnético, da mesma forma como eles fizeram em Júpiter e Saturno. Há, naturalmente, um problema aqui: a Lua não tem campo magnético ou atmosfera de qualquer tipo.

Fonte: RT

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas