Insólito Sociedade

China: Porta-chaves com animais vivos são cruel bestseller!

A China continua, há mais de um ano, com o comércio de pequenos animais lacrados dentro de embalagens plásticas para serem vendidos como chaveiro. Os animais, após alguns dias, morrem asfixiados… mas o pior é que é legal!

A China é notoriamente um país de bizarrias e se por um lado alguns chineses adoptam repolhos como ‘cão-de-passeio’ e o governo legisla sobre a autorização para reencarnar, por outro é um país particularmente problemático no que concerne ao respeito pelo bem-estar animal e à preservação da biodiversidade. (Isto excluindo a recente protecção ao Panda – politiquisse clara). Como me dizia o autor de um par de vídeos sobre o tema em epígrafe, um alemão radicado na China, “aqui não há respeito por nada, nem pelas pessoas, quanto mais pelos animais”.

Evidentemente, é sempre delicado avaliar outras culturas sob o prisma dos valores da nossa, e de facto todos temos “telhados de vidro” seja em Portugal ou em qualquer outro país ocidental… mas existem limites de crueldade a que a cultura e tradição em nada deveriam influenciar! xDWaq3Q

Peixes, lagartos, lacraus e tartarugas vivos a carregar as suas chaves pode parecer-lhe atraente e inovador. Mas não é tão bonito para os animais. Segundo a imprensa chinesa, e mais recentemente toda a imprensa mundial, a mais recente tendência na China envolve a venda de animais vivos presos dentro de porta-chaves onde os animais são selados em plástico hermeticamente selado e vendidos como quinquilharias… tem até versão para usar ao pescoço.

E como se alimentam? De maneira nenhuma. Os pequenos animais são vendidos dentro de uma água que os vendedores dizem ser “muito rica em nutrientes”, o que não é verdade.  Os animais, se tiverem sorte, conseguem viver por alguns dias. Infelizmente, isto é legal. As reacções são várias por todo o mundo e existem milhentas petições de pressão sobre o Governo Chinês há mais de um ano, mas queremos salientar a posição americana quando os questionaram sobre este género de prática e o que poderia ser feito. As autoridades americanas dizem que não podem fazer nada porque “não é um cão ou um gato” e isto deve-se a mais uma incongruência nesta história macabra, é que a legislação dos Estados Unidos (lei federal para a maioria dos estados) de protecção animal exclui roedores, aves e animais de produção de alimentos ou fibra, a não ser que em vias de extinção.

O que acha de tudo isto?

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas