Polémico Política

Desaparecimento do Malaysia MH370 e os tentáculos da família Rothschild

plane

À semelhança da família Rockefeller, para muitos, a influência mundial da infame família Rothschild não é desconhecida. Há ainda resistentes, que chamam a tudo teorias da conspiração, ou os ignorantes de todas estas questões que continuam a viver no mundo como se nunca morressem e a morrer como se nunca tivessem vivido.

A análise cuidada dos dados disponíveis um pouco por todas as fontes de media mainstream e de algumas pesquisas não muito exigentes leva-nos a afirmar, sem sombra de dúvidas, que seja lá o aconteceu aos inocentes (ou talvez não) a bordo do já famoso voo do avião desaparecido MH370 da Malaysia Airlines teve tentáculo da família Rotschild. Senão vejamos:

Vinte engenheiros da Freescale Semiconductor estavam a bordo

Este dado, aparentemente irrelevante é de extrema importância já que esta corporação é a atual fornecedora de chips RFID subcutâneos que o Governo americano pretende implantar em cada cidadão. Este é um plano, segundo alguns, a nível mundial mas que será iniciado nos EUA através do “ObamaCare”. Aliás o próprio website oficial do sistema de saúde lançado pela administração Obama tenta reverter os boatos do uso destes chip nos humanos, contradizendo-se logo de seguida afirmando que serão implantados mas não é forçoso ou obrigatório.

É que poucos sabiam de detalhes, porque é algo que não se fala na televisão, mas as questões dos implantes estavam num impasse devido à falta de aprovação de uma patente (entre outros detalhes técnicos que nem entendemos). Ora, com a morte dos 20 engenheiros da Freescale Semiconductor   toda a questão ficou resolvida e a patente está já aprovada.

A questão da patente

Quatro dias após o voo MH370, faltava uma patente ser aprovada pelo Escritório de Patentes. Dos quatro titulares das patentes 5 são funcionários chineses da Freescale Semiconductor de Austin TX.
As patentes são divididas em incrementos de 20% para 5 titulares. Peidong Wang, Suzhou, China, (20%) Zhijun Chen, Suzhou, China, (20%) Zhihong Cheng, Suzhou, China, (20%) Li Ying, Suzhou, China, (20%) Freescale Semiconductor (20%). Se um detentor da patente morre, em seguida, os titulares restantes dividem igualmente os dividendos do falecido se não houver disputa em testamento. Se 4 dos 5 morre, então o titular da patente recebe o restante ficando com 100% da riqueza da patente. O titular vivo da patente restante é a Freescale Semiconductor.

Ora, a Freescale Semiconductor pertence a um consórcio da Blackstone Group. Quem é então o dono da Freescale Semiconductor? Jacob Rothschild através da Blackstone que possui a Freescale (veja no site deles). Este é o seu motivo para o avião “desaparecer” indo à Pequim. Não é só a súbito enriquecimento ligado à posse de 100% da patente, mas também tudo o que a esta está ligado, nomeadamente todo o projecto dos implantes de chips subcutâneos para humanos RFID. Como todos os 4 membros chineses da patente eram passageiros do avião desaparecido. O detentor da patente pode alterar o produto legalmente, passando a riqueza para seus herdeiros. No entanto, ele não pode fazê-lo até que a patente seja aprovada. Assim, quando o avião desapareceu, a patente não tinha sido aprovada. Portanto, os Rothschilds receberam 100% da patente, uma vez que os outros detentores foram declarados mortos.

Outros dados interessante

Se lermos todas as fontes acima veremos a certa altura que:

On September 15, 2006, Freescale agreed to a $17.6 billion buyout by a consortium led by Blackstone Group and its co-investors, Carlyle Group, TPG Capital, and Permira.

[A 15 de Setembro de 2006, a Freescale concordou com a sua aquisição por 17.6 milhões pelo consórcio dirigido pelo Grupo Blackstone, Grupo Carlyle, TPG Capital e Permira.]

Algumas pesquisas ou conhecimento prévio retirados de toda a confusão e conspiração por detrás do evento catastrófico do 11 de Setembro no World Trade Center levam-nos a reconhecer alguns nomes acima citados.

Curiosamente, esta mesma táctica de assassinato é idêntica à que foi usada, segundo alguns investigadores, pelo banqueiro JP Morgan, os Rockefeller e Henry Ford quando mandaram afundar o Titanic com o objectivo de matar John Jacob Astor IV e a sua família por ser o patrocinador de ninguém menos que Nikola Tesla, o inventor da tecnologia de energia livre que ameaçava os interesses da máfia dos banqueiros.

Acha muito rebuscado? Pense e investigue como quiser… e informem-se as famílias dos inocentes assassinados no voo MH370 que o mundo não quer saber das razões, só quer montar um espectáculo para a CNN vender.

Fontes: no próprio texto

 

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas