Cultura

“Matarem-me é o melhor que me podia acontecer”, diz Papa

O Papa Francisco mostra que não tem medo de morrer. Na verdade, ser assassinado seria o “melhor que lhe poderia acontecer”, contou o padre Juan Carlos Molina da conversa que teve com o seu compatriota no Vaticano.

Conta o argentino La Gaceta que o padre Juan Carlos Molina, responsável pela Sedronar, um programa de luta contra o narcotráfico, teve uma conversa com o Papa em que o alertou para os riscos de matarem o Sumo Pontífice. O Papa Francisco terá mostrado que não tinha receio, respondendo que era “o melhor” que lhe poderia acontecer.

Molina esteve no Vaticano, onde se reuniu com o Papa. À saída, contou que já antes avisara Francisco para os riscos que corria “Tem cuidado porque vão matar-te”, terá dito a Francisco, que lhe terá respondido “Olha, é o melhor que me podia acontecer e a ti também”. Molina contou ainda que, no seu caso, morrer não seria o melhor que lhe poderia acontecer, já que “só tem 47 anos”. Para o Papa, a possibilidade de ser assassinado é um risco claro, que, no entanto, seria um “sacrifício” que resultaria da sua missão enquanto líder da Igreja Católica.

Fonte: Notícias ao minuto

Obrigado por nos dizer como este artigo o fez sentir! Agora conte a todos partilhando - .
Como este artigo o faz sentir?
  • Fora de Mim
  • Fascinado
  • Apoiado
  • Indiferente
  • Assustado
  • Chateado
Partilhas