Saiba como Las Vegas foi construída

Uma cidade de luzes brilhantes, muita festa, casinos e diversão em todos os dias da semana: assim Las Vegas é reconhecida pelo mundo. Mas a cidade mais famosa do Estado de Nevada nem sempre foi todo esse luxo que a mídia reporta e teve um início de história como muitas outras vilas americanas.

Tudo começou em 1829 quando um jovem mexicano, chamado Rafael Rivera, encontrou em Nevada um lugar com muita água e bela paisagem natural. Ele estava junto a um grupo em viagem para Los Angeles e o descanso naquela então vila desconhecida fez com que Rivera chamasse o lugar de Las Vegas, que em espanhol significa “lugar de sonhos inimagináveis”.

Após a descoberta de Rivera, Las Vegas logo tornou-se um lugar para descanso nas viagens para o oeste. Só que demorou muito tempo para uma vila ser criada. Isso aconteceu em 1890, com a construção de ferrovias e estradas em direção a Los Angeles. Esse facto acelerou o crescimento de Vegas, que foi reconhecida oficialmente como cidade em 1905.

Apesar de muita água e um lugar especial para crescimento, Las Vegas seguiu como uma cidade pequena e sem importância nos Estados Unidos até 1931, quando tinha apenas 5 mil moradores. Foi nessa data que os jogos nos casinos começaram a popularizar na cidade, o que criou muitos empregos e rapidamente tornou Las Vegas um lugar turístico em Nevada.

Assim como as cidades de Nevada e de muitos outros lugares do oeste norte-americano, Las Vegas tem muita influência mexicana e de outros países latinos. A região pertencia oficialmente ao México quando foi encontrada por Rivera em 1829. Nevada só passou a fazer parte integral dos Estados Unidos a partir de 1860, quando foi reconhecido como 36° Estado do país.

Em 1946, o primeiro grande lugar para entretenimento e jogos foi inaugurado no Flamingo Hotel. Isso levou a outras construções parecidas em Las Vegas nos anos seguintes, que junto com os casamentos rápidos tornou a cidade algo único nos Estados Unidos. Com os casinos e o entretenimento a todo momento, Las Vegas passou a ser uma cidade retratada nos filmes e na cultura norte-americana com frequência, como no filme 007- Os Diamantes São Eternos, A Ressaca e muitos outros. No âmbito musical, foi casa durante muito tempo de Frank Sinatra, que junto a Sammy Davis Jr. e Dean Martin lotavam os casinos de Las Vegas na década de 1960.

Os casinos ajudam muito no aspecto financeiro de Las Vegas e fazem parte do lado cultural de lá. O grande lugar onde os mais tradicionais estão localizados é na Strip, uma região da cidade de 6,8 quilómetros de pura diversão e entretenimento. Casinos famosos como Wynn, Encore, Bellagio, Venetian, Flamingo e outros estão lá.

O primeiro casino da Strip foi inaugurado em 1931 e desde então o crescimento é contínuo. Nessa região também está o CityCenter, uma cidade dentro de Las Vegas com muito entretenimento. Para completar, há outras construções no momento que prometem crescer ainda mais a região. Um dos mais notáveis é o The Monte Carlo Resort and Casino, com custo de US$ 450 milhões que será construído no fim de 2018.

A ascensão de Las Vegas é algo admirável, pois é um dos lugares que mais crescem nos Estados Unidos. Se na década de 1930 tinha apenas 5 mil moradores, em 2010 a estimativa é que mais de 600 mil pessoas habitavam a cidade. Em 2005, recorde de 35,8 milhões de turistas visitaram Las Vegas.

Impulsionada pelo jogo e a indústria do entretenimento cultural, Las Vegas é um caso de sucesso no deserto do Mojave. Com pouco mais de 100 anos de história oficial, não há limite para o crescimento da cidade no oeste norte-americano.

Partilhas